Pular para o conteúdo principal

Falta um mês

Não consigo nem acreditar que daqui a um mês estaremos a caminho do aeroporto. Aliás, não quero nem pensar nesse dia. Deixa pro dia mesmo.

Os preparativos estão a mil! Cancelamento de serviços, procurações, cancelamento de contas em banco. Até o carro nós já vendemos. No fim de semana tem festa de despedida com meus amigos da faculdade, no outro, com a família.

Está tudo bem encaminhado, os preparativos. Estamos pesquisando agora sobre os trâmites legais da saída (declaração de porte de valores, saída definitiva do país, imposto de renda, etc), depois colocamos um post explicadinho sobre esses assuntos.

Comentários

Erasmo & Elaine disse…
Olá Ana Paula, André e pequenina, voltamos para o time do "frio na barriga"...rs!

Abraços!

Erasmo
Dani e Rafa disse…
Ana, tudo bem?
Para todos os serviços que vc cancelar ai, traga o numero que comprova o cancelamento.. Nós tivemos problemas com o provedor de internet que cancelamos e eles continuaram cobrando... Estes numeros facilita bastante caso vc tenha algum imprevisto e já esteja por aqui..

Abraços e sucesso..
Marina disse…
Ana-do-céu!!!!!!!!!
Vai passar muito rápido!
Trate de arrumar tempo pra fazer coisas que você não poderá fazer lá, como comer pão de queijo, ir pra casa da mãe, sair pra bater papo com a irmã querida, levar Laurinha à praia (nem que seja umpouquinho só), comer tapioca (será que você gosta?), fazer bolo de milho, andar sem casaco, conversar muuuuito em português (apesar de que lá vc vai ter a brasileirada por perto, o que facilitará em muuuito sua adptação, graças a Deus) e outras coisistas que não me passam pela cabeça agora...
Beijocas (estou super feliz por vocês, o que é muito esquisito, pois nem os conheço pessoalmente! ahahahaha)
Anônimo disse…
Ana,

Também estou muito feliz e torci muito por vocês, apesar de seu um anônimo leitor do seu blog, pois compartilho da mesma desesperança em relação ao Rio/Brasil, embora não possa me queixar do que a vida me ofereceu até agora, em termos de educação, emprego, saúde e família.

Deixo um abraço fraterno e desejo-lher toda a sorte do mundo nesta nova fase. Estou torcendo, de coração, por vocês. Um dia, quem sabe, eu não largo tudo e parto para a mesma aventura?

Um abração,

Humberto Quintas
Ana Paula disse…
Aí é que tá, Humberto. Nós também não podemos reclamar da nossa vida aqui não. Temos trabalho, bons salários, educação, saúde, etc. Mas o que nos deixa triste é o descaso do governo com o povo, não existe igualdade, aqui é a terra dos espertos. Além da violência, claro. Sabemos que não existe lugar perfeito, mas achamos que o Canadá deve ser melhor que isso aqui, não é?
Cláu Akamine disse…
Oi, Ana!
Depois de ler sobre sua viagem no scrapblog, rumei para o seu blog para te conhecer um pouco melhor e parei aqui. Menina, confesso que dá um frio na barriga só de pensar. Mas admiro sua coragem e perseverança.
Boa sorte!
Passarei por aqui para acompanhar vcs!
Beijocas
Anônimo disse…
Ana, apesar de não nos conhecermos gosto de ler seu blog pois, vc é muito verdadeira e explicativa no que escreve. Fiz intercâmbio em Vancouver e sou apaixonada por lá... Pretendo voltar em maio, agora com marido e filha (3 anos), quem sabe não nos encontramos...
Um grande beijo e MUITA BOA SORTE!!!
Meire
Luis disse…
Esta fase é muito legal... curtam cada momento!

Abraços, Luís.
Sandro disse…
Contagem regressiva...apesar do frio na barriga a certeza de um futuro melhor principalmente para os filhos dao a forca necessaria nesses momentos dificeis.
Tenho certeza que o dia chegara logo e trara muitas felicidades para toda a sua familia.
Abracao

PS: Desculpe a falta de acentuacao mas estou em viagem...!!!
Ângela disse…
Oi Ana,
tenho andado sumida. Nem meu blog tenho visitado, o Diniz é que está mais presente do que eu, mas adorei saber que vocês estão com data marcada para viagem.
Gostaria de ter conhecido vocês antes da partida. Se sobrar um tempinho, ainda podemos marcar um encontro.
Quero desejar a vocês toda a sorte do mundo e se precisarem de alguma ajuda daqui do Brasil, é só falar !! Grande abraço.

Postagens mais visitadas deste blog

Você moraria em uma área de terremotos?

Aparentemente nós vamos (se tudo der certo!). Uma amiga minha, que também está com processo encaminhado e queria ir pra Vancouver, veio conversar comigo no início da semana perguntando se eu vi um documentário no Discovery Channel sobre um mega-terremoto que arrasou a costa oeste das Américas em 1700. Segundo especialistas, outro mega-terremoto desses está por vir, em algum momento entre agora e nos próximos 500 anos. Os mega-terremotos são espaçados de 200 a 800 anos, em média.

Aí eu fui catar na internet tudo sobre terremotos em Vancouver. E me deparei com muita informação, inclusive um departamento do governo canadense que cuida só disso, com monitoramento de todos os tremores que acontecem no país - não é só na costa oeste não, acontece em várias partes do Canadá, inclusive no Quebec.

Parece que tremores acontecem com frequência. A cidade tem melhorado a infra-estrutura de edificações para proteger contra grandes tremores e evitar estragos maiores. As pessoas são orientadas como pro…

35mm por 45mm

Quando comecei a ler as instruções do processo e toda a documentação necessária, fiquei muito intrigada com o tamanho das fotos: 3,5 x 4,5 cm. São necessárias 6 fotos. É isso mesmo, não é o padrão 3x4 que a gente conhece, esse meio centímetro de cada lado faz falta. E a especificação não fica por aí... o tamanho do topo da cabeça ao queixo tem que ter entre 2,5 cm e 3,5 cm. Tá tudo detalhado nesse documento, na página C-1.

Primeiro nós tentamos fazer em casa mesmo. Tiramos fotos digitais e manipulei o tamanho no Photoshop. Mas como meus conhecimentos na ferramenta são apenas para a web, é claro que não deu certo. Eu coloquei exatamente o tamanho pedido na régua do Photoshop e quando imprimiu naquele tamanho que eu pedi, a imagem ficou com uma resolução péssima. O que eu tinha que fazer era criar um arquivo em tamanho bem maior, pra quando imprimisse num tamanho menor, a resolução ficar boa. Mas aí tinha que fazer muitos cálculos e proporções pra saber o tamanho necessário do arquivo...…

Mudança - O que levar e o que deixar

Se me perguntarem o que eu levaria para o Canadá, responderia que levaria minha casa como ela é, com tudo dentro. Mas...

Sabemos que não dá pra levar tudo que queremos. No way! O jeito é classificar os objetos como "deixáveis", "duvidosos" e os "necessários".

Antes de classificar, saiba que é possível, sim, transportar o que você quiser para qualquer lugar do mundo. Mas, como na vida, tudo tem um preço. E que preço!

Diversas empresas efetuam o transporte mas só para ter uma idéia, o frete aéreo custa em média US$2,50/Kg ou US$6,00/m3. Ainda, as taxas adicionais de expediente, de armazenagem, de combusível e de emissão Cia. Aérea.

Por via marítima, algumas empresas cobram por metro cúbico. Como vai de container, neste caso compensa juntar com mudanças de outras famílias para fazer cair o valor do metro cúbico.

Com o dinheiro que você deixa de gastar com transporte, você pode comprar tudo no Canadá e de acordo com sua nova moradia. Se você não sabe onde vai mor…