Pular para o conteúdo principal

Tomada de decisão

Eu recebi esta mensagem de um spa da cidade. Achei tão bonita e me identifiquei tanto que resolvi colocar aqui. Tem tudo a ver com o que estamos passando neste momento.

Todos sabemos quão difícil é tomar a decisão para se começar algo. Existe aquela vontade de fazer, às vezes é, até mesmo, um desejo imenso mas, não sabemos bem porque, não conseguimos levar adiante o nosso querer. Acredito que seja o universo testando a nossa real vontade para que, uma vez que tomemos a nossa decisão, tudo possa conspirar em nosso favor.

O mesmo acontece com a prática de yoga. Temos aquela curiosidade para recomeçar ou começar, já sabemos que nos fez e fará bem, mas acabamos por deixar para praticar amanhã. Faz parte do processo. A maioria de nós precisa se aproximar aos poucos, começar um namorico para então poder se entregar. Poucos têm a grande benção de mergulhar profundamente na própria vontade; não precisam começar por apenas molhar os pulsos... Depois a nuca... Conseguem se jogar mesmo! Seja qual for a sua intenção, lembre-se que, uma vez que a decisão tenha sido tomada, você pode confiar no Universo e ter a certeza de que ele fará tudo para apoiar você. Por isto, toda vez que tenho que tomar uma decisão, lembro-me da citação de W. H. Murray em The Scottish Himalaya Expedition, pois sei que vai me ajudar a engatar a primeira marcha:

"Em relação a todos os atos de iniciativa e criação, há uma verdade elementar cujo desconhecimento mata inúmeras idéias e esplêndidos planos: a de que, no momento em que nos comprometemos definitivamente, a providência se move também".

Uma seqüência de acontecimentos brota da decisão, fazendo surgir a nosso favor toda sorte de incidentes não previstos, encontros e assistência material, que nenhum homem poderia sonhar que pudesse vir em sua direção. Eu aprendi a respeitar profundamente esses versos de Goethe:

"O que quer que você possa fazer ou sonhe que possa, comece. A ousadia contém genialidade, poder e magia."

Comentários

Fernadna disse…
Oi Ana! Linda a mensagem!

Então vcs já vão em fevereiro! Que rápido! Vo acompanhar de pertinho o blog de vcs, afinal, somos das poucas que temos como destino final Vancouver e não Toronto! Espero que a gente se encontre por lá quando eu for! Darei entrada no processo agora em fevereiro!

Boa sorte!

Beijos

Fe
Erasmo & Elaine disse…
Linda mensagem...serve para percebemos o quanto somos poderosos e não nos damos conta ;-)

Abraços

Erasmo
Bem legal a mensagem. Acho que quase todos nós, que tomamos esta decisão tão grande em nossas vidas, nos identificamos com ela. Vcs mais ainda, não? O dia está chegando, e também todos os desafios, com certeza a providência irá trabalhar a seu favor nos novos tempos no Canadá.
Abraço.
Adriana - dri disse…
Olá Ana,

Adorei a mensagem... posso copia-la e colocar na Comunidade Brasil-Québec www.brasilquebec.com ? Parece que foi feita para nós todos os imigrantes...

Abraços,
Ana Paula Cardona disse…
Ola Ana e Andre,

A mensagem é bem bonita e reflete o momento que estamos passando, grandes desafios e longaaaaa espera para sair o passaporte. Acho é teste de resistencia do Consulado para ter certeza que realmente queremos ir para lá.
Feliz 2007!
Abraços,
Patricia Müller disse…
Linda mesmo a mensagem. Parece que quem escreveu isso conhece os princípios da Lei da Atração. :-)
Vaninha disse…
Oi,descobri seu blog atraves do ScrapBlog.Eu moro nos EUA a mais de um ano,voltei ao Brasil durante os meses de Dez e metade de Jan.Foi muito bom voltar a Salvador.Mas agora estou de volta a casa e me deu uma nostalgia,ainda mais com frio e um pouco de neve.Mas lendo teu blog,toda tua animacao em ir embora me reanimou e pensei:eu ja' fui.Vai mesmo,e' bom mudar os rumos,buscar o Novo,vale muito a pena,eu nao me arrependo de te-lo feito.
Sou casada com um italiano,nao temos filhos,ainda, e moramos nos EUA,somos extrangeiros,mesmo.rsrsrs Bjs.Boa sorte,Deus abencoe vcs.

Postagens mais visitadas deste blog

Você moraria em uma área de terremotos?

Aparentemente nós vamos (se tudo der certo!). Uma amiga minha, que também está com processo encaminhado e queria ir pra Vancouver, veio conversar comigo no início da semana perguntando se eu vi um documentário no Discovery Channel sobre um mega-terremoto que arrasou a costa oeste das Américas em 1700. Segundo especialistas, outro mega-terremoto desses está por vir, em algum momento entre agora e nos próximos 500 anos. Os mega-terremotos são espaçados de 200 a 800 anos, em média.

Aí eu fui catar na internet tudo sobre terremotos em Vancouver. E me deparei com muita informação, inclusive um departamento do governo canadense que cuida só disso, com monitoramento de todos os tremores que acontecem no país - não é só na costa oeste não, acontece em várias partes do Canadá, inclusive no Quebec.

Parece que tremores acontecem com frequência. A cidade tem melhorado a infra-estrutura de edificações para proteger contra grandes tremores e evitar estragos maiores. As pessoas são orientadas como pro…

35mm por 45mm

Quando comecei a ler as instruções do processo e toda a documentação necessária, fiquei muito intrigada com o tamanho das fotos: 3,5 x 4,5 cm. São necessárias 6 fotos. É isso mesmo, não é o padrão 3x4 que a gente conhece, esse meio centímetro de cada lado faz falta. E a especificação não fica por aí... o tamanho do topo da cabeça ao queixo tem que ter entre 2,5 cm e 3,5 cm. Tá tudo detalhado nesse documento, na página C-1.

Primeiro nós tentamos fazer em casa mesmo. Tiramos fotos digitais e manipulei o tamanho no Photoshop. Mas como meus conhecimentos na ferramenta são apenas para a web, é claro que não deu certo. Eu coloquei exatamente o tamanho pedido na régua do Photoshop e quando imprimiu naquele tamanho que eu pedi, a imagem ficou com uma resolução péssima. O que eu tinha que fazer era criar um arquivo em tamanho bem maior, pra quando imprimisse num tamanho menor, a resolução ficar boa. Mas aí tinha que fazer muitos cálculos e proporções pra saber o tamanho necessário do arquivo...…

Mudança - O que levar e o que deixar

Se me perguntarem o que eu levaria para o Canadá, responderia que levaria minha casa como ela é, com tudo dentro. Mas...

Sabemos que não dá pra levar tudo que queremos. No way! O jeito é classificar os objetos como "deixáveis", "duvidosos" e os "necessários".

Antes de classificar, saiba que é possível, sim, transportar o que você quiser para qualquer lugar do mundo. Mas, como na vida, tudo tem um preço. E que preço!

Diversas empresas efetuam o transporte mas só para ter uma idéia, o frete aéreo custa em média US$2,50/Kg ou US$6,00/m3. Ainda, as taxas adicionais de expediente, de armazenagem, de combusível e de emissão Cia. Aérea.

Por via marítima, algumas empresas cobram por metro cúbico. Como vai de container, neste caso compensa juntar com mudanças de outras famílias para fazer cair o valor do metro cúbico.

Com o dinheiro que você deixa de gastar com transporte, você pode comprar tudo no Canadá e de acordo com sua nova moradia. Se você não sabe onde vai mor…