Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2007

Uma semana de Canada: licoes que ja aprendemos

Hoje faz uma semana que chegamos em Vancouver. E ja deu pra perceber algumas diferencas do Brasil...

Praticidade aqui e regra numero um. Eh impressionante como os produtos no supermercado sao praticos! Comida praticamente pronta pra voce esquentar em casa, legumes e verduras ja lavados e cortados, os produtos de limpeza tambem sao muito praticos. Como nao se tem costume de ter empregada aqui, compensa-se com a praticidade. Eh muito facil manter uma casa arrumada aqui.Tudo aqui eh MEGA! As embalagens sao todas enormes! Eu fui comprar um shampoo pra Laura, e so tinha embalagens muito grandes. Melhor que dura mais, o que diminui a frequencia das viagens ao mercado.Por mais que voce seja fluente em ingles, eu nao conheco ninguem que nao se confunda com as sinalizacoes nas portas: Pull e Push. Agora eu aprendi um macete! Se a barra da porta eh vertical, eh pra puxar (Pull), se eh horizontal eh para empurrar (Push). Claro que ha excecoes, mas via de regra o macete eh verdadeiro.Os seus direi…

Achamos nosso novo Lar!

Depois de muito procurar e de visitar varios apartamentos finalmente encontramos um apartamento que nos agradou muito e fechamos negocio.

Em geral os contratos de aluguel por aqui comecam no inicio de cada mes e na medida em que se aproxima o final do mes, menor a quantidade de ofertas. Cada predio tem um "manager", que eh uma especie de sindico mas que tb gerencia os contratos. Para locacao normalmente cobram um "deposit" de 50% do valor do aluguel, que eh uma caucao para caso de quebra de contrato (o nosso eh de 6 meses). Nos mudaremos no dia 1o de marco.

Tao importante quanto as condicoes gerais de um apartamento eh sua localizacao. E encontrar um lugar interessante eh um desafio e tanto. Ficaremos em Burnaby, no Metrotown, bem proximos do comercio e metro (Skytrain). Burnaby eh uma excelente cidade vizinha de Vancouver.

Desde que chegamos temos visto o sol todos os dias e gracas ao bom Deus, tudo tem saido melhor do que esperavamos.

A partir de agora vamos nos conc…

Primeiros dias

Ja aconteceu tanta coisa nesses quatro dias, e infelizmente nao da pra escrever tudo, mas a vontade que tenho e de andar com um caderninho pendurado no pescoco anotando tudo que estamos vivenciando.

Na terca-feira ja mandamos o requerimento para o sistema de saude da provincia. Isso e feito pelo correio, enviando um formulario e copia do CPR. Tambem enviamos por correio o requerimento para o beneficio para criancas. Aqui, quem tem filho ganha uma especia de Bolsa Familia tambem, mas isso e para todos, para quem tem filhos ate 18 anos de idade. Eu ainda nao sei o valor direito, mas ja e uma ajuda.

Ontem fizemos a nossa inscricao no SIN (Social Insurance Number). Isso tambem e bem facil de fazer. Tem que preencher um formulario e entregar num dos postos de Recursos Humanos do governo canadense. A organizacao deles e impressionante, a infra-estrutura dos postos, a educacao dos atendentes, tudo bem explicadinho. Ja temos nossos numeros e o cartao chega pelo correio de 7 a 10 dias.

Ontem tamb…

Chegamos em Vancouver

Enfim, chegamos!

Eh tanta coisa que eu nem sei como comecar! Bem, talvez primeiro pedindo desculpas pela falta de acentuacao no texto. :)

A viagem foi muito boa. Bastante cansativa, mas correu tudo bem. A Laura nos surpreendeu e suportou mais do que imaginavamos. Quando nos ja estavamos mortos de cansados, ela ainda estava cantarolando, pulando e fazendo graca pra gente. Ela ainda ficou um pouquinho resfriada na viagem, mas esta bem.

Saimos do Rio as 20 horas. O aviao parou em Sao Paulo, onde pegamos outra aeronave para Chicago. Chegamos nos EUA as 5 da manha (horario local) e ficamos 4 horas esperando o voo para Vancouver. O voo ainda atrasou quase meia hora, e chegamos em Vancouver a 1 da tarde (horario local). A diferenca de horario sao seis horas a menos que no Brasil (horario de verao). Ou seja, no Brasil ja eram 7 da noite. Quase 24 horas viajando.

Como se nao bastassem as longas horas de voo, tomamos um belo cha de cadeira na imigracao. Passamos pelo primeiro guiche que nos encamin…

É hoje!

Esse post vai ser bem curtinho, porque ainda não terminamos as malas, acreditam? Ainda falta uma e, graças a Deus, coube tudo que planejamos levar, e estamos levando até coisas extras!

As despedidas de amigos e familiares tem acontecido nos últimos dias. Ontem foi outra delas. Eu estou até com meus olhos inchados hoje de manhã. É sério. Não quero nem imaginar como vai ser logo mais no aeroporto!

Queremos agradecer a todos vocês por todo o carinho, pelas mensagens, pelos pensamentos positivos sobre a nossa mudança! Assim que der, damos notícias do lado de lá!

Como fazer as malas?

Começamos hoje a fazer as malas. Mal comecei a separar as roupas e já fiquei estressada. Eu diria que esta é a pior parte de uma viagem. Já é difícil quando é turismo, que dirá fazer malas para uma mudança internacional? Afinal, são três vidas que terão que caber em seis malas.

Uma das nossas estratégias é distribuir as roupas em mais de uma mala. Em vez de colocar todas as minhas roupas, ou as do André ou as da Laura, numa mala só, vamos ter roupas de todos em mais de uma mala. Se uma delas extraviar, não ficamos sem roupas ou sapatos. Não sei se é o melhor jeito, já que fica mais difícil saber onde está o quê dentro das malas.

Uma coisa muito importante é a identificação das malas. Como o Gean disse, parece que todas as pessoas do mundo têm uma mala preta. (Na verdade, ele menciona 80% das pessoas, eu que tô jogando pra cima o número). Nós temos três. As outras três são vinho, que é uma cor mais diferente. Voltando à identificação, o que nós fizemos foi amarrar fitinhas de cetim verde…

Declaração de saída definitiva do país

É normal nós, imigrantes, só pensarmos na nossa nova vida lá no Canadá. Mas antes de deixar o Brasil temos muitas coisas a cumprir com a lei. Uma delas é a declaração de saída definitiva.

Segundo o site da Receita Federal, esta declaração é obrigatória para quem se retira do país em caráter definitivo ou passa à condição de não-residente no Brasil quando sai do território brasileiro em caráter temporário. Isso é para fins tributários, pois você não vai mais estar aqui para pagar os impostos locais.

Prazo
A declaração deve ser entregue à Receita Federal até a data da saída do Brasil. No nosso caso, até dia 18 agora. Se não for feita antes da saída, deve ser feita até 30 dias após completar 12 meses consecutivos de ausência do Brasil.

Detalhe: se a data de saída for antes do prazo da declaração de Ajuste Anual (Imposto de Renda), na declaração de saída você também deve declarar o IR relativo ao ano base anterior, ou seja, 2006. Sabem o que isso quer dizer? Que o nosso prazo pra declarar o …