Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2005

Não vamos precisar renovar passaportes!

Eu tinha falado aqui que íamos renovar os passaportes antes de dar entrada no processo. Bem, comentando isso na lista, fiquei na dúvida e me sugeriram escrever pra famosa Maria João, do Consulado Canadense em São Paulo. Segue a nossa conversa:

Eu:

Prezada Maria João,

Desculpe-me por tomar a liberdade e escrever-lhe diretamente. Me indicaram o seu email para tirar dúvidas quanto ao processo de imigração para o Canadá.

Gostaria de esclarecer uma dúvida com a senhora. Eu e meu marido vamos dar entrada no processo de imigração federal em breve, mas temos uma dúvida quanto à validade dos passaportes. Temos uma filha de 1 ano e o passaporte de crianças pequenas tem validade menor que o normal.

Vou renová-lo antes de iniciar o processo, naturalmente, mas no caso do passaporte ter validade de 1 ano (como foi no ano passado), e o processo demorar a média de 1 ano (até sair o visto de residente permanente), vamos ser obrigados a entrar no Canadá baseado na validade do passaporte da minha filha? Ou …

IELTS antecipado

Abriu uma nova turma de IELTS no dia 15/10. São duas semanas a menos da data anterior e eu já reservei minha vaga! Só então me dei conta que faltam menos de 3 semanas para a prova e eu só estou protelando os estudos...

Em outubro também vamos renovar meu passaporte e o da Laura, pra dar entrada no processo com os passaportes novinhos.

Por que Canadá?

Nunca entendi o porquê mas sempre tive muita atração pelo Canadá, mesmo antes de conhecer o país. Até que, no fim de 2002 recebemos um encarte de uma escola de intercâmbio oferecendo uma promoção para diversos alguns países, dentre eles, Austrália e Canadá. De início pensei até na possibilidade da Austrália mas um dos fatores que pesou foi mesmo minha antiga atração pelo Canadá.

Por fim, em janeiro de 2003, em pleno inverno canadense, me pus a caminho de Toronto. Sozinho.

O apoio da Paula foi importantíssimo para esta empreitada. Fazer um curso de intercâmbio era um outro sonho a se realizar.

Bom, como podem perceber, o Canadá não me decepcionou. Mais: me atraiu. Os motivos são óbvios: segurança, poder criar nossa filha (e os próximos, se ou quando vierem) com tranqüilidade, ordem e progresso (e isso eles não precisam colocar na bandeira), etc, etc, etc. Nem preciso relacionar os muitos outros motivos.

Por fim, voltei ao Brasil com a imensa vontade de imigrar para o Canadá mas a Paula tam…

Apresentação

Sou André, marido da Paula e vou contribuir com alguns posts por aqui, mesmo que eventualmente.Já que lavo a louça, troco a fralda da Laura e também piloto o fogão, por que não dar meus pitacos por aqui, né?Continuem na torcida! Estamos nos preparando para dar entrada no processo federal em novembro/2005.

Enquanto novembro* não chega...

...eu e o André ficamos aqui, a sonhar com o futuro. Já pensamos no que vamos ter que vender, nas coisas que vamos comprar lá, como vamos levar dinheiro, se vamos abrir uma conta em outro banco ou não... Como será viver em Vancouver? Será que vamos conseguir emprego logo?

André leu em algum lugar - já nem sabemos onde, de tantas referências que temos - que numa mudança tão radical assim, você tem que se concentrar nas coisas boas que vai encontrar lá, pra ajudar a superar a falta do que se vai deixar pra trás. Então, ficamos pensando: O que de bom a gente vai ter lá?

Qualidade de vida. Um futuro decente pra nossa filha. Realizar um sonho. Mergulhar de cabeça no inglês. Aprender francês. Sorvetes bons. Carro barato. Tim Hortons. Starbucks. Lojas de roupa exclusivas para grávidas (aqui é horrível, e pretendemos ter mais filhos). Baby Gap. Esquiar. Neve no inverno. Patinar no gelo. Chocolate quente no frio. Não precisar de fila pra conseguir visto pros EUA. Stanley Park. Dias longos no ver…

Fiz o simulado do IELTS

Foi na terça, dia 30. Eu tinha estudado um pouco, tanto atividades do Reading como algumas do Listening. Até que não tinha me saído mal nos exercícios.

O Simulado testou apenas essas duas partes da prova (ficou faltando o Writing e o Speaking). A primeira etapa foi o Listening.

Pra quem está acostumado a ouvir inglês diariamente, como é o meu caso, foi tranquilo. A gravação é nítida e fala-se rápido, mas claramente. Você tem que ir respondendo no livreto assim que vai ouvindo os diálogos.

No início de cada exercício eles dão um tempinho pra você ler as questões que vai responder a seguir, antes de ouvir o diálogo em si. Nessa hora é importante já relacionar o assunto que vai ser falado e antecipar possíveis perguntas ou palavras para serem completadas nas lacunas. Isso facilita quando o diálogo começa em si, porque você já está preparado para o que vai ouvir.

Por uma ou duas vezes eu me perdi no diálogo, quando percebia já estava na questão seguinte e eu não tinha respondido a anterior. …