<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d15371126\x26blogName\x3dDestino:+Canad%C3%A1\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dSILVER\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://destino-canada.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_BR\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://destino-canada.blogspot.com/\x26vt\x3d-4354411323080657729', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

Destino: Canadá

Balde de água fria

Ontem ficamos sabendo de um caso de visto negado para uma família que entrou com o processo de imigração pro Canadá no ano passado. Ela explica todo o processo, o seu perfil, que teoricamente se encaixaria dentro dos requisitos do processo, etc. Ela disse que o pessoal do Consulado foi super frio, não deram uma chance dela repetir o IELTS ou falar pessoalmente com um Oficial de Imigração para tentar esclarecer sua situação.

Depois dessa, a nossa confiança balançou. Rejeições realmente acontecem.

Não consigo nem imaginar como me sentiria se isso acontecesse conosco. Estamos apostando todas as nossas fichas nesse processo, fazendo planos, já sonhando em como será a vida no Canadá. Já pensou, depois desse investimento todo (financeiro, emocional, psicológico), o visto não for concedido? A vida em stand by um ano inteirinho, pra no final não acontecer o esperado?

É assustador. Mas é bom pra gente também não manter expectativas tão altas. Ter um plano B.

É engraçado. Eu tive exemplos na minha vida em que planejei coisas que não se concretizaram ou aconteceram de forma diferente do que eu tinha imaginado. Pensei que tinha aprendido a nunca mais me dedicar tanto emocionalmente a um plano (porque a queda é muito grande, muito dolorosa, quando não acontece o que a gente planeja). Pensei que tinha aprendido a deixar a vida acontecer, me levando pelos caminhos que ela escolhe.

Apesar disso, me encontro mais uma vez assim: esperançosa, apostando tudo, torcendo muito pra dar certo. Não tenho um plano B. Não pensei que seria preciso. Lá no fundo acho mesmo que vai dar certo. Tem que dar certo.

Bem, dos muitos casos de processos bem sucedidos, esse foi o primeiro que eu vi negado. Acho que isso deve ser encarado de forma positiva. Exceções existem. Só espero não ser uma delas nessa vez.

por Ana Paula às 05:47, ,

Carro no Canadá - Uma necessidade?

Ter um carro no Canadá é mais do que uma necessidade. De acordo com nosso amigo Ary, que nos tem enviado diversas dicas, o Canadá, assim como os EUA, são países feitos para quem tem carro. Assim, pode preparar o bolso porque mais cedo ou mais tarde, você vai comprar um.

Os carros usados no Canadá são, em geral, muito rodados. Isso não quer dizer necessariamente que são antigos ou mal-cuidados mas muito usados, principalmente nas fartas auto-estradas canadenses. Além disso, a qualidade das estradas são excelentes, o que preserva muito o carro.

Enquanto você não tiver um carro, dê preferência por moradia onde há facilidades de transporte público.

Existem diversos sites no Canadá com classificados de carro. Abaixo alguns deles:

http://vancouver.craigslist.org

http://www.buysell.com

http://www.usedvancouver.com

Ao comprar um carro, saiba que outras despesas estarão diretamente associadas. Além dos custos diretos de manutenção, a licença é paga (placa do carro) e o seguro é obrigatório. Assim, não dá para falar de carro sem falar de seguro (conhecido como "Liability").

A rigor, o seguro de carro não é nada barato para um imigrante recém-chegado, entre variando $300.00 e $500.00 por mês. O valor do seguro pode ser amortecido se você possuir uma carteira de motorista G (a seguradora pergunta seu tempo de carteira G) e/ou histórico de bom motorista dos anos anteriores, quando o caso.

Há também a possibilidade de considerar seu histórico de bom motorista se obter uma carta de recomendação junto a(s) seguradora(s) utilizadas aqui no Brasil. Pra saber mais recomendo uma visita no blog da Laila, especificamente neste post.
A Laila gentilmente nos enviou um modelo de carta a ser emitido pela seguradora do Brasil, que ficaria mais ou menos assim:


Date

To Whom It May Concern:

This is to verify that (nome) carried vehicle insurance with (nome da seguradora) under policy number (numero da apolice).

Automobile insurance (modelo e marca do carro), (ano), chassis number (numero do chassis) has been in force from (numero de anos do seguro - precisa ser 7 ou mais) years and was rated under code "seguro compreensivo cod. 1" when we took this customer on risk.

Rating code: "seguro compreensivo cod. 1" represents seven or more years claim free and means 35% (IV) discount.

Named drivers of this car: (nomes das pessoas que dirigiam o carro)


______________________
Assinatura do responsavel pela seguradora (tipo gerente)
Nome da seguradora



Obviamente, esta carta precisa estar em um papel timbrado da seguradora.

Pronto. Agora que você já sabe "quase tudo" sobre carro no Canadá, é só comprar o seu. :-)

por André às 03:47, ,

Coisas de que vou sentir falta

(além da família, claro!)

Passamos o carnaval em Angra dos Reis, no litoral sul do estado do Rio. Gente, aquilo é um paraíso!

Foram quatro dias de vida de marajá, curtindo o sol, o mar. Ai, eu não queria outra vida!

Enquanto boiava naquela água transparente, maravilhosa, eu pensava que aquela poderia ser a última vez que nós íamos em Angra. Já fomos tantas vezes e dessa vez tive esse pensamento. Pode ser que nunca mais voltemos ali... espero estar errada e poder voltar ao Brasil pra curtir essas maravilhas. Porque, sim, temos coisas boas aqui também, né?

Algumas fotos do passeio:



por Ana Paula às 16:58, ,

Mudança - O que levar e o que deixar

Se me perguntarem o que eu levaria para o Canadá, responderia que levaria minha casa como ela é, com tudo dentro. Mas...

Sabemos que não dá pra levar tudo que queremos. No way! O jeito é classificar os objetos como "deixáveis", "duvidosos" e os "necessários".

Antes de classificar, saiba que é possível, sim, transportar o que você quiser para qualquer lugar do mundo. Mas, como na vida, tudo tem um preço. E que preço!

Diversas empresas efetuam o transporte mas só para ter uma idéia, o frete aéreo custa em média US$2,50/Kg ou US$6,00/m3. Ainda, as taxas adicionais de expediente, de armazenagem, de combusível e de emissão Cia. Aérea.

Por via marítima, algumas empresas cobram por metro cúbico. Como vai de container, neste caso compensa juntar com mudanças de outras famílias para fazer cair o valor do metro cúbico.

Com o dinheiro que você deixa de gastar com transporte, você pode comprar tudo no Canadá e de acordo com sua nova moradia. Se você não sabe onde vai morar, não sabe também a dimensão do seu novo aconchego. Será que vai caber tudo o que você gostaria de levar? Hummmm...

Não sei o tamanho do seu bolso mas deixo a minha sugestão: objetos classificados como "deixáveis" e os "duvidosos" ficam. Leve apenas os "necessários". Mas afinal, quais seriam os objetos necessários? Esta resposta é muito pessoal mas classifico nesta categoria objetos como roupas (não todas), fotos, CD´s e objetos de valor sentimental. Mas por via de regra, só você sabe o que é realmente essencial.

Deixe que o bom-senso prevaleça e você se sairá bem.

por André às 17:50, ,

Quem somos

Ana Paula e André

Ela, carioca, ele, paulistano. Deixaram a violência e falta de perspectiva no Rio de Janeiro para buscar novos desafios e esperança de um futuro melhor para sua filhinha em Vancouver, no Canadá.

Sobre o blog

O blog foi criado com intenção de registrar e compartilhar o processo da mudança, desde as primeiras pesquisas até sabe-se lá quando. Para informações sobre o processo de imigração Federal Skilled Worker para o Canadá, por favor visite os arquivos do nosso blog.

Chegamos no Canadá em fevereiro de 2007.
    Ontem: Rio de Janeiro
    Hoje: Vancouver, British Columbia
    Processo: Federal Skilled Worker

web blog

Assine o blog
Assine por e-mail

Text Link Ads

Atalhos

Posts recentes

Leitura obrigatória

Vancouver, BC, Canadá

Sites úteis

De lá

De cá

Arquivo

Powered By

Powered by Blogger
make 
money online blogger templates
eXTReMe Tracker


Website Counters

Foto: Stanley Park e Downtown Vancouver, de Warwick Patterson, no Flickr.