Pular para o conteúdo principal

Fiz o simulado do IELTS

Foi na terça, dia 30. Eu tinha estudado um pouco, tanto atividades do Reading como algumas do Listening. Até que não tinha me saído mal nos exercícios.

O Simulado testou apenas essas duas partes da prova (ficou faltando o Writing e o Speaking). A primeira etapa foi o Listening.

Pra quem está acostumado a ouvir inglês diariamente, como é o meu caso, foi tranquilo. A gravação é nítida e fala-se rápido, mas claramente. Você tem que ir respondendo no livreto assim que vai ouvindo os diálogos.

No início de cada exercício eles dão um tempinho pra você ler as questões que vai responder a seguir, antes de ouvir o diálogo em si. Nessa hora é importante já relacionar o assunto que vai ser falado e antecipar possíveis perguntas ou palavras para serem completadas nas lacunas. Isso facilita quando o diálogo começa em si, porque você já está preparado para o que vai ouvir.

Por uma ou duas vezes eu me perdi no diálogo, quando percebia já estava na questão seguinte e eu não tinha respondido a anterior. Quando isso acontece, deixa pra lá e continua, depois você tenta chutar alguma coisa pra não deixar em branco. Eu deixei apenas 1 em branco, de 46 questões do Listening. Em outras poucas vezes eu fiquei na dúvida de qual seria a resposta adequada. No geral eu acho que fui bem nesta parte.

A gravação dura, em média, 30 minutos. Depois disso, eles dão mais 10 minutos pra você passar as respostas para o cartão de respostas. Eu consegui em menos de 10 minutos, e aí deu tempo pra revisar algumas questões, melhorar a letra em outras. A prova é feita somente a lápis.

Depois veio o Reading, que durava 1 hora e 15 minutos (somente no simulado, a prova real é apenas 1 hora). Foram 47 questões, 3 textos grandes. O simulado era o modo Acadêmico, que é mais difícil que o General Training, que é a que tenho que fazer para o processo de imigração.

Quando eu estava estudando, uma das dicas era não ler o texto direto de cara - perde-se muito tempo. Dá uma "scaneada" no texto, lê as primeiras frases de cada parágrafo e parte pras perguntas. Durante a prova percebi que a dica era super válida!

Essa parte da prova foi mais trabalhosa, mas não difícil. Minha sorte é que sou jornalista, fiz muita interpretação de texto na escola. As opções das respostas, quando múltipla-escolha, podem ser tricky. Nessa de analisar as respostas eu tive que reler o texto várias vezes, então foi bom não ter lido de cara.

Consegui terminar em 45 minutos, aproximadamente. Passei as respostas para a folha de resposta tranquilamente.

Acho que fui melhor no Reading que no Listening. O resultado sai em 3 semanas.

Já me inscrevi para a prova verdadeira, no dia 29 de outubro. Era a mais próxima que tinha General Training.


Mais fotos

Incluí fotos novas no Flickr, de Vancouver e Victoria.

Comentários

Anônimo disse…
Oi Ana tudo bem ??
Eu estou acompanhando seu blog e muito legal tudo que vc escreve muita informacao importante, lhes desejo tudo de melhor em Vancouver.
Vcs ja foram ou ainda iram em nov de 2006 ??
Eu e minha familia tambem estamos em processo de imigracao. Gostaria de fazer amizades com familia com crianacs pequenas para pelo menos conhecer alguem na mesma situacao.
Meu email e crisgibson@gmail.com se vc quizer me escrever eu acharia otimo.
Um abraco,
Cristiane
Anônimo disse…
Eii Ana, tudo bom? Estava procurando no Google sobre o IELTS e acabei encontrando o seu blog. Estou interessada em fazer porque acabei de voltar do Canada, morei la um ano, e volto pra la ano que vem p morar de vez!Dai fiquei sabendo que para poder esutar la esse e o exame q e exigido pela imigracao... Bom pude perceber que esta bem por dentro dessas coisas e gostaria de te pedir uma ajudinha... Gostaria de saber se essas informacoes que me foram passadas procedem e se voce sabe mais alguma coisa que possa me ajudar nessa minha ida para o Canada! Meu e meil eh nathvalle@yahoo.com.br e meu msn eh nathvalle1@hotmail.com
Desde ja muito obrigada!
Aguardo ansiosa seu retorno
Lily Santos disse…
Grandes informações! Obrigado. Hora de estudar:)
Tatiana Silva disse…
Grande artigo, obrigado por compartilhar!

Postagens mais visitadas deste blog

Você moraria em uma área de terremotos?

Aparentemente nós vamos (se tudo der certo!). Uma amiga minha, que também está com processo encaminhado e queria ir pra Vancouver, veio conversar comigo no início da semana perguntando se eu vi um documentário no Discovery Channel sobre um mega-terremoto que arrasou a costa oeste das Américas em 1700. Segundo especialistas, outro mega-terremoto desses está por vir, em algum momento entre agora e nos próximos 500 anos. Os mega-terremotos são espaçados de 200 a 800 anos, em média.

Aí eu fui catar na internet tudo sobre terremotos em Vancouver. E me deparei com muita informação, inclusive um departamento do governo canadense que cuida só disso, com monitoramento de todos os tremores que acontecem no país - não é só na costa oeste não, acontece em várias partes do Canadá, inclusive no Quebec.

Parece que tremores acontecem com frequência. A cidade tem melhorado a infra-estrutura de edificações para proteger contra grandes tremores e evitar estragos maiores. As pessoas são orientadas como pro…

35mm por 45mm

Quando comecei a ler as instruções do processo e toda a documentação necessária, fiquei muito intrigada com o tamanho das fotos: 3,5 x 4,5 cm. São necessárias 6 fotos. É isso mesmo, não é o padrão 3x4 que a gente conhece, esse meio centímetro de cada lado faz falta. E a especificação não fica por aí... o tamanho do topo da cabeça ao queixo tem que ter entre 2,5 cm e 3,5 cm. Tá tudo detalhado nesse documento, na página C-1.

Primeiro nós tentamos fazer em casa mesmo. Tiramos fotos digitais e manipulei o tamanho no Photoshop. Mas como meus conhecimentos na ferramenta são apenas para a web, é claro que não deu certo. Eu coloquei exatamente o tamanho pedido na régua do Photoshop e quando imprimiu naquele tamanho que eu pedi, a imagem ficou com uma resolução péssima. O que eu tinha que fazer era criar um arquivo em tamanho bem maior, pra quando imprimisse num tamanho menor, a resolução ficar boa. Mas aí tinha que fazer muitos cálculos e proporções pra saber o tamanho necessário do arquivo...…

Mudança - O que levar e o que deixar

Se me perguntarem o que eu levaria para o Canadá, responderia que levaria minha casa como ela é, com tudo dentro. Mas...

Sabemos que não dá pra levar tudo que queremos. No way! O jeito é classificar os objetos como "deixáveis", "duvidosos" e os "necessários".

Antes de classificar, saiba que é possível, sim, transportar o que você quiser para qualquer lugar do mundo. Mas, como na vida, tudo tem um preço. E que preço!

Diversas empresas efetuam o transporte mas só para ter uma idéia, o frete aéreo custa em média US$2,50/Kg ou US$6,00/m3. Ainda, as taxas adicionais de expediente, de armazenagem, de combusível e de emissão Cia. Aérea.

Por via marítima, algumas empresas cobram por metro cúbico. Como vai de container, neste caso compensa juntar com mudanças de outras famílias para fazer cair o valor do metro cúbico.

Com o dinheiro que você deixa de gastar com transporte, você pode comprar tudo no Canadá e de acordo com sua nova moradia. Se você não sabe onde vai mor…