Pular para o conteúdo principal

Correria

Dá pra imaginar que a menos de 3 semanas da nossa partida (ai, caramba, falta só isso mesmo???) as coisas estejam corridas por aqui.

Todo mundo pergunta sobre os preparativos da nossa mudança, mas sabe que eu ainda não tive essa sensação da "mudança"? Estamos resolvendo pequenas coisas aqui e ali, mas ainda não bateu essa sensação. Talvez porque não vamos ter caminhão carregando móveis, esvaziando a casa. Deve ser isso.

Hoje comprei algumas roupinhas pra Laura. Claro que não é o mais apropriado pro frio de lá, mas a menina tem que chegar com alguma roupa, né? Então, achei uns conjuntos de moleton e blusas de manga comprida que podem ajudar na chegada. Achei uma bota legal pra ela também, que ficou toda boba com o calçado novo. Ela nunca tinha tido uma bota. Nem eu tenho pra dizer a verdade!

Domingo passado foi a nossa festa de despedida com os familiares. Como a maior parte dos parentes do André moram em outras cidades, a maioria dos convidados eram da minha família. Foi bom revê-los, talvez pela última vez em muito tempo. Dói mais no peito me despedir das minhas avós. Elas já estão tão velhinhas e me parte o coração pensar que pode ser a última vez que eu as vejo com vida (elas que não leiam isso aqui). *suspiros* Mas, faz parte, né? Não teve muito chororô como imaginávamos, com exceção de algumas tias e primas. Eu abraçava as pessoas e lembrava todos os bons momentos que tive junto com elas, coisas da minha infância, lembranças que guardarei pra sempre na minha mente e no meu coração. Ai, como é difícil deixar a família!

O carro já foi entregue, já estamos de carona. O dinheiro já está se convertendo em dólares canadenses. Consultas a médicos, dentistas e exames, todos marcados. E a expectativa só cresce...

A boa notícia, já de lá, é que recebi um email para uma entrevista de trabalho voluntário! Faz umas semanas eu pesquisei algumas vagas no site Go Volunteer e uma das organizações me retornou, marcando uma entrevista! Eu fiquei surpresa e muito feliz com isso. Mesmo sendo um trabalho não remunerado, já é um começo para adquirir a tal experiência canadense.

É isso, gente. Estamos por aqui, correndo com a vida e arrumando tudo para a nossa partida. Sabemos que os leitores ficam curiosos sobre os preparativos - eu mesma lembro de ter acompanhado outros imigrantes, que já estão lá, na época de suas partidas. A expectativa é grande. Sempre que der, a gente aparece por aqui.

Até a próxima!

Comentários

Fernanda disse…
Até eu estou ansiosa. Cada vez que um bloggeiro passa por essa fase é como se nós estivéssemos indo também. Estou torcendo para que tudo dê certo!
Um beijo
Fernanda
Oi Ana Paula,
é engraçado como a gente se apega às pessoas por meio de seus blogs. O de vocês é um dos meus prediletos, primeiro pq gosto da forma que vc escreve e depois por ter sido o primeiro que visitamos. Torcemos muito por vocês e esperamos com grande expectativa a sua chegada às terras nem tão geladas de Vancouver.
boa sorte,
Carol, Ênio e Leila.
Oi Ana

Essa fase causa ansiedade não só em vocês mas também em todos que acompanham o blog.
Quanto as roupas de frio posso lhe garantir que pela experiência que tive por lá, no início de Maio com as liquidações e queima de estoque que eles farão vcs garantirão o guarda-roupa para o próximo inverno, por isso não leve muita coisa de frio daqui, até porque as nossas roupas não suportam o frio de lá.
Suas dicas continuam sendo valiosas e essa do voluntariado é muito importante para se adquirir a tão famosa experiência canadense.
Estamos na torcida e na expectativa pela sua partida.
Abração
Erasmo & Elaine disse…
Nossa, parece que foi ontem que li o blog de vocês pela primeira vez...nossa partida será em 12 de abril! Boa sorte na preparação para viagem e nos mantenham informados!!!

Abraços!

Erasmo
Re e Li disse…
Com certeza a ansiedade de vcs é um pouquinho nossa também, afinal acompanhamos o blog de vcs desde os começo e agora que chegou a hora ficamos numa torcida louca, querendo que tudo dê certo!
Essa sensação de deixar a família e principalmente as avós é o que mais me comove também, mas nossa vida continua e temos que correr atrás de realizar nossos sonhos.
Grande abraço e até o próximo post!
Aninha Reis disse…
Tá passando muito rápido mesmo né Ana? Que legal o lance do voluntariado!

Bjs
Anônimo disse…
Oi Ana,

Acompanhei seu blog desde o início, gostaria de agradecer, pois sabemos que nesta fase de mudança, visitas e despedidas, você ainda se lembra da gente que ainda está ficando.

Obrigada por continuar postando e contando os seus últimos momentos aqui no Brasil.

Abraço,

Juliana
Oi Ana

Imagino a correria que deve estar passando e faltando quase 2 semanas para sua viagem descobri esse site com belas imagens da nossa próxima cidade

http://www.vancouverscenes.com/

Abração
Dani e Rafa disse…
Ana,

Acredite se quiser, mas a ficha só cai quando vc estiver dentro do avião.. Antes disso a correria é tanta que não dá para perceber a mudança radical...

Qto as roupas da Laura, elas não resolvem o problema do frio, mas ajudam muuuuito, eu uso 99% das minhas roupas do Brasil, não me arrependi em comprar e trazer algumas coisinhas a mais..

Beijos, sucesso..
Oi, Ana Paula!

Que bom que já estão pertinho de ir para o Canadá. A despedida é sempre difícil, né? Lembro quando fomso morar em Angola..nosssa! era uma choradeira só...mas depois todos se acostumam (pelo menos entendem) e aí fica mais fácil.
Beijo pra vcs e boa sorte!
Anônimo disse…
Ana,

Agora só faltam duas..

Abraço,

Juliana

Postagens mais visitadas deste blog

Você moraria em uma área de terremotos?

Aparentemente nós vamos (se tudo der certo!). Uma amiga minha, que também está com processo encaminhado e queria ir pra Vancouver, veio conversar comigo no início da semana perguntando se eu vi um documentário no Discovery Channel sobre um mega-terremoto que arrasou a costa oeste das Américas em 1700. Segundo especialistas, outro mega-terremoto desses está por vir, em algum momento entre agora e nos próximos 500 anos. Os mega-terremotos são espaçados de 200 a 800 anos, em média.

Aí eu fui catar na internet tudo sobre terremotos em Vancouver. E me deparei com muita informação, inclusive um departamento do governo canadense que cuida só disso, com monitoramento de todos os tremores que acontecem no país - não é só na costa oeste não, acontece em várias partes do Canadá, inclusive no Quebec.

Parece que tremores acontecem com frequência. A cidade tem melhorado a infra-estrutura de edificações para proteger contra grandes tremores e evitar estragos maiores. As pessoas são orientadas como pro…

35mm por 45mm

Quando comecei a ler as instruções do processo e toda a documentação necessária, fiquei muito intrigada com o tamanho das fotos: 3,5 x 4,5 cm. São necessárias 6 fotos. É isso mesmo, não é o padrão 3x4 que a gente conhece, esse meio centímetro de cada lado faz falta. E a especificação não fica por aí... o tamanho do topo da cabeça ao queixo tem que ter entre 2,5 cm e 3,5 cm. Tá tudo detalhado nesse documento, na página C-1.

Primeiro nós tentamos fazer em casa mesmo. Tiramos fotos digitais e manipulei o tamanho no Photoshop. Mas como meus conhecimentos na ferramenta são apenas para a web, é claro que não deu certo. Eu coloquei exatamente o tamanho pedido na régua do Photoshop e quando imprimiu naquele tamanho que eu pedi, a imagem ficou com uma resolução péssima. O que eu tinha que fazer era criar um arquivo em tamanho bem maior, pra quando imprimisse num tamanho menor, a resolução ficar boa. Mas aí tinha que fazer muitos cálculos e proporções pra saber o tamanho necessário do arquivo...…

Mudança - O que levar e o que deixar

Se me perguntarem o que eu levaria para o Canadá, responderia que levaria minha casa como ela é, com tudo dentro. Mas...

Sabemos que não dá pra levar tudo que queremos. No way! O jeito é classificar os objetos como "deixáveis", "duvidosos" e os "necessários".

Antes de classificar, saiba que é possível, sim, transportar o que você quiser para qualquer lugar do mundo. Mas, como na vida, tudo tem um preço. E que preço!

Diversas empresas efetuam o transporte mas só para ter uma idéia, o frete aéreo custa em média US$2,50/Kg ou US$6,00/m3. Ainda, as taxas adicionais de expediente, de armazenagem, de combusível e de emissão Cia. Aérea.

Por via marítima, algumas empresas cobram por metro cúbico. Como vai de container, neste caso compensa juntar com mudanças de outras famílias para fazer cair o valor do metro cúbico.

Com o dinheiro que você deixa de gastar com transporte, você pode comprar tudo no Canadá e de acordo com sua nova moradia. Se você não sabe onde vai mor…