Pular para o conteúdo principal

A China é aqui



O Canadá é um país de imigrantes, como nós sabemos. Aqui em British Columbia, a maioria deles são chineses. Eles são tantos, mas tantos, que às vezes nos perguntamos se estamos mesmo no Canadá.

Eu queria pegar estatísticas comparativas com as outras províncias, mas não procurei muito. O que achei, que é bem significativo, foram números da imigração de British Columbia no ano de 2005. Dos 44,734 imigrantes que chegaram aqui naquele ano, mais de 13 mil eram chineses. O segundo país da lista, a Índia,
enviou pouco mais de um terço desse número. O que isso quer dizer? Que aqui tem chinês pra caramba!

Eu não tenho nada contra os chineses, imagina! Nem contra nenhuma outra nacionalidade, aliás, pelo contrário, estou curtindo bastante viver num ambiente tão multi-cultural. Mas isso é assunto pra outro post.

O que é curioso, é que porque os chineses são em maioria aqui, ao andar pelas ruas você praticamente se sente, mais uma vez, um estrangeiro. Há anúncios nas ruas em chinês, rádio em chinês, você ouve chinês andando pela rua ou dentro dos ônibus, ou da pessoa que sentou do seu lado e está falando no celular.

Na nossa vizinhança então, é difícil encontrar um "canadense". Por sinal, agora estamos entendendo porque eles chamam os "brancos" de caucasianos. Porque os "chineses" aqui podem ser canadenses de nascença, assim como outros imigrantes. Então, reformulando, é difícil encontrar caucasianos por aqui. No shopping que fica perto da nossa casa, tem até um mercado só pra chinês. As etiquetas e embalagens dos produtos são todos escritos em chinês. Tem uma agência do nosso banco que só tem funcionário chinês e eles falam em chinês com os clientes chineses. Tem até uma plaquinha na porta escrito: Fala-se inglês. Chega a ser engraçado! As padarias aqui são deles também. E olha que o pão chinês é bem gostoso!

Eu já até aprendi que existem dois idiomas chineses: o mandarim e o cantonês. Tem escolas que ensinam a língua. Tem anúncios de emprego que exigem o mandarim ou cantonês fluentes.

O negócio é tratar de aprender logo chinês, viu... Eu diria que é a segunda língua "oficial" da província.

Veja mais sobre a história da imigração Chinesa no Canadá.

Comentários

Este comentário foi removido pelo autor.
Ana

Realmente a quantidade de chineses em Vancouver chama a atenção.
A cidade tem uma das maiores Chinatown do mundo juntamente com San Francisco nos EUA.
Quanto ao idioma, quem pretende ter um ótimo emprego no futuro globalizado deveria se preocupar mais em aprender o mandarim, que juntamente com o inglês farão a diferença.

Abração
dricota disse…
Nossa num sabia que era assim!
Mirella disse…
ehehehehe...
O lugar que moro tem bastante Koreano... mas nem tanto assim... é meio mesclado.
Quanto aos Chineses em BC... eu já tinha ouvido falar sobre isso...
Beijos
Em breve estarei em Vancouver e poderei ver isto que voce comentou e que todos falam sobre a quantidade de chineses em Vancouver. Conheci uma brasileira em 2004 em Sao Paulo que me disse que foi agredida por uma senhora chinesa em Chinatown pelo simples fato de nao ser chinesa e estar no bairro dela (?). Vai saber se é verdade. O fato é que muitos fugiram de Hong Kong quando os ingleses a devolveram aos chineses e muitos até já retornaram pelo que eu li. Na filmagem do filme Operação Dragão (Bruce Lee) precisaram de 5 intérpretes para traduzir as instruções de filmagem para todos os atores e extras que falavam 5 tipos diferentes de chinês. Boa para vocês em Vancouver.
Karin disse…
Ana, e como a Laurinha está se saindo na escolinha ? Como ela tem se comunicado ? Tá aprendendo inglês direitinho ?
bjs
Sam disse…
Ana, engraçado, mas é como a Liberdade ou o Bom Retiro aqui... fazer o quê? Eu dava graças a Deus que tinha mercado 100% brasileiro na província em que morei no Japão!
Aliás, saiu matéria minha sobre esta comunidade na Sotaque
http://movimentodekassegui.blogspot.com/2006_10_01_archive.html
Abraços e tudo de bom!
(ou tinha que falar ni-hao? será que é assim que se grafa o oi chinês?)
Anônimo disse…
Oi Ana Paula,

gostaria de saber qual seu email. Este final de semana enviei um email para destinocanada@gmail.com para tirar algumas duvidas sobre o processo, mas não sei se vc recebeu.

abs

Rafael Macedo
Ana, o LF voltou de Montreal e comentou sobre a quantidade de estrangeiros que moram lá, principalmente chineses/japoneses. Aí falei de você e de como o Canadá tinha as portas abertas para imigrantes qualificados, e ele disse que dava para reparar isso por lá.
Diniz disse…
É a China esta invadindo o mundo, alias tambem como tem chines neste mundo...hehehe

Só para te ajudar tem um site do Governo do Canada que tem todas estas estatisticas, e outras mais, vou ver se coloco um post no Blog sobre ele...

http://atlas.nrcan.gc.ca/site/english/maps/peopleandsociety/QOL/ove_qol_uc

Abraços,

Diniz
Van disse…
Nossa, boa sorte se vai aprender o chinês. Dizem que mandarim é o idioma mais difícil do mundo para o aprendizado.
E olha que não sabia que chinês tinha pão? Fiquei com vontade de experimentar.
Tenho lido sobre os avanços da Laurinha no Simples Assim e estou me divertindo com o inglês dela.
Ah, linkei o blog de vocês lá no meu pedaço. Acho uma excelente fonte de informações.
Eva Jucá disse…
Olá Ana,
Realmente aqui tem MUITO chinês. Na verdade tem muito oriental. Se vc for em Downtown, é muito estudante, se for em Richmond, a maioria esmagadora da população é chinesa, e até mesmo nos shoppings tudo é escrito em mandarim! E o Metrotown é o reduto de chineses, principalmente de estudantes que pegam o skytrain e vão para lá! Em compensação se vc for a Surrey a maioria da população lá é de indianos. O negócio mesmo é aprender o mandarim ou cantonês!
Abraços
Eva
Cecilia disse…
Ana,

Ontem, assisti na OAB em São Paulo uma palestra do consul do Brasil em Vancouver, que afirmou que 50% do idioma falado aí eh o Chines e seus dialetos. Ele informou também, que a economia de BC sofre forte influência asiática e ue por esta razão eh recomendável que se conheça e se estude os costumes asiáticos (ele até citou um exemplo de jamais entregar um cartão de visitas com a mão esquerda, pois este ato é considerado uma ofensa para os chineses e japoneses). Enfim, este é o Canadá... O Dr. Amaral Gurgel falou tão bem de Vancouver que até fiquei com vontade de mudar de província (vou para Alberta) - rs

abços

Cecilia
carlos disse…
Tem muito chinês (essa praga) em país onde o povo é mole que não tem coragem de trabalhar como o Canadá e a Venezuela, ali eles tomam conta, no Brasil é diferente, aqui quase você não vê eles. Brasileiro não dá mole deles se instalar. E no mais é um povinho antipático e fechado.

Postagens mais visitadas deste blog

Você moraria em uma área de terremotos?

Aparentemente nós vamos (se tudo der certo!). Uma amiga minha, que também está com processo encaminhado e queria ir pra Vancouver, veio conversar comigo no início da semana perguntando se eu vi um documentário no Discovery Channel sobre um mega-terremoto que arrasou a costa oeste das Américas em 1700. Segundo especialistas, outro mega-terremoto desses está por vir, em algum momento entre agora e nos próximos 500 anos. Os mega-terremotos são espaçados de 200 a 800 anos, em média.

Aí eu fui catar na internet tudo sobre terremotos em Vancouver. E me deparei com muita informação, inclusive um departamento do governo canadense que cuida só disso, com monitoramento de todos os tremores que acontecem no país - não é só na costa oeste não, acontece em várias partes do Canadá, inclusive no Quebec.

Parece que tremores acontecem com frequência. A cidade tem melhorado a infra-estrutura de edificações para proteger contra grandes tremores e evitar estragos maiores. As pessoas são orientadas como pro…

35mm por 45mm

Quando comecei a ler as instruções do processo e toda a documentação necessária, fiquei muito intrigada com o tamanho das fotos: 3,5 x 4,5 cm. São necessárias 6 fotos. É isso mesmo, não é o padrão 3x4 que a gente conhece, esse meio centímetro de cada lado faz falta. E a especificação não fica por aí... o tamanho do topo da cabeça ao queixo tem que ter entre 2,5 cm e 3,5 cm. Tá tudo detalhado nesse documento, na página C-1.

Primeiro nós tentamos fazer em casa mesmo. Tiramos fotos digitais e manipulei o tamanho no Photoshop. Mas como meus conhecimentos na ferramenta são apenas para a web, é claro que não deu certo. Eu coloquei exatamente o tamanho pedido na régua do Photoshop e quando imprimiu naquele tamanho que eu pedi, a imagem ficou com uma resolução péssima. O que eu tinha que fazer era criar um arquivo em tamanho bem maior, pra quando imprimisse num tamanho menor, a resolução ficar boa. Mas aí tinha que fazer muitos cálculos e proporções pra saber o tamanho necessário do arquivo...…

Fora do ar por tempo indeterminado

Eu nunca pensei que fosse querer encerrar esse blog. Quem me conhece de outros blogs, sabe que eu adoro escrever blogs. O fato é que não há mais tempo. Agora que engatamos de vez na nossa rotina daqui, não sobra tempo pra blogar direito. Eu já tenho o meu outro blog e lá vou continuar escrevendo, mas não exclusivamente sobre as coisas do Canadá.

Outro fator que nos fez dar um tempo com o blog, pra ser bem sincera com vocês, foi um pouco de chateação com a quantidade de emails que recebemos perguntando sobre o processo, sobre a vida aqui, sobre o mercado de trabalho aqui em determinada área. Tem gente que nem se dá o trabalho de ler os arquivos. Tem gente que escreve perguntando do processo de Quebec. Tem gente que vem estudar aqui e quer que a gente indique acomodação. Tem gente que quer saber se o mercado de trabalho em engenharia química ou biblioteconomia (são exemplos, tá) é bom aqui. Tem gente que pergunta se aqui em Toronto (!!!!!) é legal... Ou seja, totalmente sem noção.

Quem já…