Pular para o conteúdo principal

Você moraria em uma área de terremotos?

Aparentemente nós vamos (se tudo der certo!). Uma amiga minha, que também está com processo encaminhado e queria ir pra Vancouver, veio conversar comigo no início da semana perguntando se eu vi um documentário no Discovery Channel sobre um mega-terremoto que arrasou a costa oeste das Américas em 1700. Segundo especialistas, outro mega-terremoto desses está por vir, em algum momento entre agora e nos próximos 500 anos. Os mega-terremotos são espaçados de 200 a 800 anos, em média.

Aí eu fui catar na internet tudo sobre terremotos em Vancouver. E me deparei com muita informação, inclusive um departamento do governo canadense que cuida só disso, com monitoramento de todos os tremores que acontecem no país - não é só na costa oeste não, acontece em várias partes do Canadá, inclusive no Quebec.

Parece que tremores acontecem com frequência. A cidade tem melhorado a infra-estrutura de edificações para proteger contra grandes tremores e evitar estragos maiores. As pessoas são orientadas como proceder em caso de terremoto, ou outros desastres naturais.

Isso tá muito longe da minha realidade. Não sei se me acostumaria viver num lugar que treme o tempo todo. Mesmo sabendo que o tal mega-terremoto (que causaria uma tsunami também, inundando toda a parte costeira de Vancouver) pode acontecer ou não, que as chances são pequenas, não sei se me sinto confortável indo pra um lugar onde isso é possível de acontecer.

Já estamos cogitando a possibilidade de escolher outra cidade. A princípio, iríamos pra Vancouver mesmo, pra nos estabelecer, e depois de um tempo poderíamos mudar de cidade. Tudo ainda é muito achismo, como não tem nada certo. Mas eu não canso de sonhar. ;o)

Comentários

Renata disse…
Putz Ana Paula, sabe que eu me deparei com o mesmo questionamento hoje antes mesmo de ler seu post e já estou até cogitando outro lugar pra morar!
Bom, isso nos faz concluir que não esxite lugar perfeito, 100% seguro, como já sabíamos...
Tb já disseram que o Rio vai sumir do mapa!!! Vai saber!
Beijinhos
Monique disse…
É difícil saber quando terá um terremoto por lá. Depois que vc estiver lá será mais fácil achar outro lugar caso vc não se sinta bem. bjs,
Ary disse…
Ola Ana Paula!
Vamos ao que é fato e o que é "coisa de gringo". Os fatos são: (i) Vancouver está sobre as placas, (ii) Tsunami pode acontecer em qualquer cidade costeira do mundo, (iii) desde que estamos aqui nunca sentimos nenhum tremor. Coisa de gringo: vc sabe como é gringo, eles são super certinhos e tem procedimento de emergência para tudo, inclusive terremoto ;-). By the way, eu acho muuuuuuuuuito maior a probabilidade de ser atingido por uma bala perdida, assalto, etc etc no Rio ou SP do que um terremoto por aqui ;-). Bem...eu acho que isso é pessoal....se vc acha que irá "encucar" 24h por causa disso, pode ser melhor não vir pois isso irá afetar sua qualidade de vida...mas é uma decisão pessoal. Nós, por exemplo, nunca pensamos nisso, aliás só lembrei qdo li seu post - vou aproveitar e ler o manual de saída de emergência aqui no meu prédio :-).
Ary disse…
Só mais alguns comments...
1.Nessas reportagens, eles focam/exploram bem o lado catastrófico da coisa...não estou afirmando que é errado, mas que é só uma visão da coisa.
2. Na prática, no lado social, no dia-a-dia, fiquem tranquilos porque não acontece nada diferente com as pessoas. Ninguém fica pensando nisso ou recebendo instruções e as pessoas nem comentam isso (no trabalho ou na universidade, ou na minha roda social de amigos, nunca comentaram sobre esse assunto...).
3. Pelo lado econômico, Vancouver tem tido o maior crescimento/boom em real estate do Canada, onde investidores tem feito crescer muito esse mercado - se o terremoto fosse uma paranóia mesmo, nenhum investidor em real estate em sã consciência iria comprar/investir na costa oeste...
4. Dont worry ;-).
5. Se acontecer, vai ser chique estar por aqui....POr exemplo, a Viviane e eu estávamos de férias na Flórida e pegamos o maior furacão de todos os tempos nos EUA!! Ficamos presos no hotel e temos algumas histórias para contar :-).
Nanny Kyrillos disse…
Eu morei em Vancouver e tb em Victoria e antes havia morado em San Diego. Qdo estava em San Diego (califórnia) passei por um terremoto escala 7. Até teve reportagem aqui no Brasil e minha família apavorou. Para nós foi tudo tranquilo. Lógico que eu acordei com as portas do armário abrindo..rs..rs..mas foi só isso...o resto é seguir as orientaçoes que vc recebe. Em Vancouver passei por um pequeno tremor por causa de um terremoto nos EUA. Foi uma coisa tranquila tb. Eu acho que os países estão preparados e algumas catástrofes naturais podem acontecer em qualquer lugar e a qualquer hora sem aviso prévio. Conheça Vancouver, essa é uma cidade linda. Eu viveria lá tranquilamente!
Abraços
Paco Puggatti disse…
Morei 6 anos em Montreal e, moro há 15 anos em Vancouver. Em montreal passei por um terremoto de 5.6 graus da escala Ritcher. Em Vancouver, passei por outro terremoto de 5.5 da escala Ritcher.
Porém tem um porém, segundo os geologistas cientistas, dizem que atravéz das camadas geológicas, a cada 10 mil anos acontece um Mega Terremoto nesta região. Digo, 9 ou 10 graus do Ritcher Scale, altamente destruidor. Bom, 10 mil anos se passaram e o tal do Mega Terremoto não aconteceu, ainda ! Segundo cientistas canadenses e americanos dizem que a data para o Mega Terremoto esta expirada. Ou seja, poderá acontecer a qualquer momento apartir de agora, a perder de vista. Particularmente, sinto algo de estranho na formação geológica desta região. Não sei. Talvez a minha opinião não sirva para outros. Mas... sinceramente, eu não aconselho a ninguém vir morar por aqui. Para passear Okay !
Para viver I don't know. You can take your own risk.......Anyway, Have a great trip to Canada.
Paulo Henrique disse…
Ary, houve um terremoto aqui em Vancouver em 2008. Ninguém comenta sobre o big one; eles fingem que não há risco algum. tem gente que morre de medo só de falar.
eu moro aqui e estou tranquilo. mas esse raciocínio de "moro aqui há tanto tempo e nunca vi nada" não quer dizer absolutamente nada. aliás, quando se trata de um fenômeno natural assim, deve-se pensar exatamente o contrário: como faz tempo que não há um grande terremoto, a probabilidade vai aumentando, se aproximando de 1, até que... boom!
tanto que os especialistas não discutem "se" vai haver, mas "quando".
a cidade de Vancouver está protegida contra tsunami pela Ilha de Vancouver. lá na ilha estão as cidades mais vulneráveis, como Tofino, Ucluelet.
renata disse…
Estou amando ler esse blog huuu logo volto com um cometnário maior
Anônimo disse…
���������������� NÃOOOO, QUERIA MUITOOO IR PRA VANCOUVER ,#DECEPCIONADA
Anônimo disse…
���������������� NÃOOOO, QUERIA MUITOOO IR PRA VANCOUVER ,#DECEPCIONADA
Tambem queria mas q pena
Tayane dorneles disse…
Olá, me chamo tayane e estou planejando ir morar ai. Gostaria muito de conversar com voce para tirar algumas duvidas que tenho, poderia me passar algum contato sei?

Postagens mais visitadas deste blog

35mm por 45mm

Quando comecei a ler as instruções do processo e toda a documentação necessária, fiquei muito intrigada com o tamanho das fotos: 3,5 x 4,5 cm. São necessárias 6 fotos. É isso mesmo, não é o padrão 3x4 que a gente conhece, esse meio centímetro de cada lado faz falta. E a especificação não fica por aí... o tamanho do topo da cabeça ao queixo tem que ter entre 2,5 cm e 3,5 cm. Tá tudo detalhado nesse documento, na página C-1.

Primeiro nós tentamos fazer em casa mesmo. Tiramos fotos digitais e manipulei o tamanho no Photoshop. Mas como meus conhecimentos na ferramenta são apenas para a web, é claro que não deu certo. Eu coloquei exatamente o tamanho pedido na régua do Photoshop e quando imprimiu naquele tamanho que eu pedi, a imagem ficou com uma resolução péssima. O que eu tinha que fazer era criar um arquivo em tamanho bem maior, pra quando imprimisse num tamanho menor, a resolução ficar boa. Mas aí tinha que fazer muitos cálculos e proporções pra saber o tamanho necessário do arquivo...…

Mudança - O que levar e o que deixar

Se me perguntarem o que eu levaria para o Canadá, responderia que levaria minha casa como ela é, com tudo dentro. Mas...

Sabemos que não dá pra levar tudo que queremos. No way! O jeito é classificar os objetos como "deixáveis", "duvidosos" e os "necessários".

Antes de classificar, saiba que é possível, sim, transportar o que você quiser para qualquer lugar do mundo. Mas, como na vida, tudo tem um preço. E que preço!

Diversas empresas efetuam o transporte mas só para ter uma idéia, o frete aéreo custa em média US$2,50/Kg ou US$6,00/m3. Ainda, as taxas adicionais de expediente, de armazenagem, de combusível e de emissão Cia. Aérea.

Por via marítima, algumas empresas cobram por metro cúbico. Como vai de container, neste caso compensa juntar com mudanças de outras famílias para fazer cair o valor do metro cúbico.

Com o dinheiro que você deixa de gastar com transporte, você pode comprar tudo no Canadá e de acordo com sua nova moradia. Se você não sabe onde vai mor…