Pular para o conteúdo principal

Refazendo as contas

Por conta do caso que contei no último post, a pulga bateu atrás da orelha e resolvi fazer o teste online novamente, pra conferir a nossa pontuação.

1) Education: (20/25)
> Obtained a university degree of two years or more at the bachelor's level and completed at least 14 years of full-time or full-time equivalent studies.

Ensino Fundamental + Médio: 11 anos
Faculdade: 4 anos
Total: 15 anos



2) Language Ability: (16/24)
Inglês > High Proficiency in all levels (mínimo nota 7 em cada módulo do IELTS e média geral)

IELTS - média 8.5
Listening: 9
Reading: 9
Writing: 8
Speaking: 8

Francês > No Proficiency


3) Work Experience: (17/21)
> More than 2 years but less than 3 years

Apesar de trabalhar há mais de quatro anos, dentro da categoria do NOC, eu só pude comprovar mais de 2 anos de trabalho. Os outros empregos que tive não se encaixavam no nível 0, A e B, como eles pedem. Foi um baque quando eu descobri isso, mas ainda assim consegui atingir a pontuação mínima.


4) Age: 10/10)
> 21 - 49


5) Arranged Employment: (0/10)
> No Arranged Employment


6) Adaptability: (4/10)

6.1) Spouse - Education
> A two-year diploma, trade certificate or apprenticeship or university degree at the bachelor's level and completed at least 14 years of full-time or full-time equivalent studies
Ensino Fundamental + Médio: 11 anos
Faculdade: 3 anos
Total: 14 anos


A pulga começou a coçar justamente aqui. O André tem curso de tecnólogo, não de bacharelado. Segundo o site do MEC, os cursos de tecnólogos são cursos de nível superior e os graduados podem normalmente ir pra um Mestrado ou pós com esse diploma. Só fica a dúvida de como o Consulado considera esse tipo de curso. O Gean, que teve a mesma formação, disse numa troca de e-mails que na época dele o Consulado considerou como bacharelado. Menos mal. Esperamos que as regras não tenham mudado de 2002 pra cá.

6.2) 2. Principal Applicant or Spouse / Common-Law Partner has studied in Canada
> No, or has less than two years post-secondary education in Canada

6.3) 3. Principal Applicant or Spouse / Common-Law Partner has worked in Canada
> No, or has worked full-time in Canada for less than one year

6.4) 5. Principal Applicant or Spouse / Common-Law Partner has family in Canada
> No family in Canada

Conseguimos a pontuação na risca. Caso o Consulado não interprete a nossa documentação como marcamos no teste, não vamos ter os pontos suficientes... Agora não adianta ficar preocupado, é só torcer pra tudo dar certo. Todos os questionamentos tinham que ser feitos ANTES do pagamento da taxa, que não foi nada barata... Agora só resta entregar pra Deus.

Comentários

Lucianna disse…
Oi Ana,

Realmente eh um estresse, e agora q vcs fiacram sabendo de um caso de negado imagino como vcs nao estao preocupados... Mas eu tenho certeza de q vai dar tudo certinho para vcs... Agora eh soh esperar...

Quero agradecer por voces terem ido visitar nosso site e espero q tenham gostado,,,


Bjkssss
Anônimo disse…
Nem pensem em não ter os pontos suficientes, antes disso, como vcs mesmo disseram, entrega pra Deus. Vai dar tudo certo!!!!
Meu nome é Anderson e minha esposa é a Juliana, acabamos de receber os pedidos dos exames hoje,(processo para Québec). Estavamos aguardando a mais de seis meses, foi um alivio quando chegou!
Um grande abraço.
anderks@terra.com.br
Guilherme disse…
Só resta desejar boa a sorte a vocês...

Entregando nas mãos de Deus, não resta dúvida: vai dar tudo certo!

Abraço,
Anônimo disse…
Ana Paula, com certeza Deus tomará os caminhos em vossas vidas e tudo dará certo. Estou entrando com o processo federal e você poderia me explicar melhor como classificar os níveis 0 ,A ou B da lista nacional de ocupações. Sou psicóloga e não consegui classificar meu nível. Por favor me ajude!
Grata, jô jomaradomingues@hotmail.com
Marcia disse…
Oi Ana!

Eu me lembro mesmo que a Lulys teve os problemas dos tais pontos e no entanto hoje ela já esta lá né? Portanto relaxa que vai dar tudo certo :)

Bjs
Anônimo disse…
Ana Paula e André,

Vi a pontuação de vocês e tenho receio que os 4 pontos que vc contou com a formação do seu spouse ( como tecnólogo ) não se encaixe como grau universitário. Pois no canadá existe "colleges" que oferecem cursos tipo tecnólogo e não são considerados como bacharelados. Já tentou mandar um email para Maria João? Maria.Guimaraes@international.gc.ca
Vê o que ela responde pra vc.
Se ela falar que não 4 pontos. Sugiro que envie uma carta para o consulado explicando sobre esse equívoco. A luly ( www.canadaboa.com) fez a mesma coisa e o consulado deu uma chance pra ela refazer a prova do ielts. No seu carro, pode tentar fazer a prova de francês. Se deixar as coisas acontecerem, acho muito arriscado. Vc deve antecipar os inesperados. Isso é a minha opinião.

Boa sorte.
Qq coisa me escreva.
davidchsbr@yahoo.com.br

David
Tereza disse…
Graças ao seu post, descobri (após entrar na list NOC de novo), que minha profissão não se encaixava exatamente onde eu acreditava.Para minha suspresa me encaixo em dois códigos diferentes, um como School Principal e outro como Teacher Language Instructor. Isto estava escondido dentro do Ítem College and other Vocational Instructors!
Se não fosse você...eu teria preenchido meu formulário com código errado.
Noosa...como aquela lista é vasta e muitas vezes nos confunde!
Estou torcendo por vocês e os acompanho sempre (embora quase nunca deixe um comentário). Recentemente citei seu blog no canadaimmigration p/ alguém que tinha dúvidas quanto as fotos do consulado. Espero em breve também ter meu blog e fazer parte desta grande família!
Abraços,
Tereza - MG
Nanny Kyrillos disse…
Oi Ana Paula, tudo bem?
Eu e meu marido também ficamos chateado pela pessoa que teve o visto negado. É um balde de água fria mesmo. Por mais que a gente tente ter um plano B não é fácil ter o plano A negado!
Nós estamos começando nosso Blog, gostariamos muito de fazer novos amigo. Nosso endereço: http://unzipcanada.blogspot.com
Até mais.
Mirela disse…
Fique tranquila, embora eu sei que estes dias que antecedem a resposta do Consulado são dias de tensão, mas vai dar tudo certo, eu tenho certeza!
brazz62@hotmail.com disse…
Ana Paula
Por favor, se voce tirar notas diferentes como
Listening 7,0
Speaking 7,0
reading 5,5
Wrinting 6,5

Quantos pontos tera no final em language ability? A media geral foi 6,5
Obrigada, Maria
Anônimo disse…
Ana, sempre acompanho o blog, mas não faço comentários pq quem vai aplicar é minha mãe. Ela morou em Vancouver por seis meses e se apaixonou. É para lá q vcs querem ir não é? Vi as fotos da viagem q vcs fizeram com seus pais. Mas o q gostaria de saber, é: que livro vc usou p/ estudar p o IELTS? Dei uma olhada no link q vc colocou, mas queria um livro, sabe? Se puder me indicar o q vc usou eu agradeço.

Abraços,

Flavia
Oi Ana,

Tudo vai se resolver, sei que nessa hora a procupação aumenta, mas entregue a Deus. Vc lembra da Luly, ela teve uma experiência assim e já está na terra gelada. Não fique sofrendo, vai dar tudo certo!!

Bjinho,
Dani.
Anônimo disse…
Olá Ana Paula / Andre !!!

Estamos (eu, minha esposa e o filhote) dando início no processo de imigração para Toronto. Seria possível trocarmos algumas idéias por e-mail ?
acreuz@uol.com.br

Desde já agradeço e desejo muito sucesso a vcs.

Alex.
Anônimo disse…
Oi Ana, descobri o blog de vcs pesquisando sobre imigração, pois eu e meu marido estamos realmente pensando em aplicar tb. Mas como falei, estou ainda no momento de pesquisa, de como é o processo todo; bem preliminar. Gostaria de saber qual o critério que eles utilizaram para pontuar o "adaptability". Como é preenchido esse item ? Só em entrevistas ou em perguntas práticas no próprio questionário? Obrigada! Aguardo notícias. O meu email é patitamkt@hotmail.com

Postagens mais visitadas deste blog

Você moraria em uma área de terremotos?

Aparentemente nós vamos (se tudo der certo!). Uma amiga minha, que também está com processo encaminhado e queria ir pra Vancouver, veio conversar comigo no início da semana perguntando se eu vi um documentário no Discovery Channel sobre um mega-terremoto que arrasou a costa oeste das Américas em 1700. Segundo especialistas, outro mega-terremoto desses está por vir, em algum momento entre agora e nos próximos 500 anos. Os mega-terremotos são espaçados de 200 a 800 anos, em média.

Aí eu fui catar na internet tudo sobre terremotos em Vancouver. E me deparei com muita informação, inclusive um departamento do governo canadense que cuida só disso, com monitoramento de todos os tremores que acontecem no país - não é só na costa oeste não, acontece em várias partes do Canadá, inclusive no Quebec.

Parece que tremores acontecem com frequência. A cidade tem melhorado a infra-estrutura de edificações para proteger contra grandes tremores e evitar estragos maiores. As pessoas são orientadas como pro…

35mm por 45mm

Quando comecei a ler as instruções do processo e toda a documentação necessária, fiquei muito intrigada com o tamanho das fotos: 3,5 x 4,5 cm. São necessárias 6 fotos. É isso mesmo, não é o padrão 3x4 que a gente conhece, esse meio centímetro de cada lado faz falta. E a especificação não fica por aí... o tamanho do topo da cabeça ao queixo tem que ter entre 2,5 cm e 3,5 cm. Tá tudo detalhado nesse documento, na página C-1.

Primeiro nós tentamos fazer em casa mesmo. Tiramos fotos digitais e manipulei o tamanho no Photoshop. Mas como meus conhecimentos na ferramenta são apenas para a web, é claro que não deu certo. Eu coloquei exatamente o tamanho pedido na régua do Photoshop e quando imprimiu naquele tamanho que eu pedi, a imagem ficou com uma resolução péssima. O que eu tinha que fazer era criar um arquivo em tamanho bem maior, pra quando imprimisse num tamanho menor, a resolução ficar boa. Mas aí tinha que fazer muitos cálculos e proporções pra saber o tamanho necessário do arquivo...…

Fora do ar por tempo indeterminado

Eu nunca pensei que fosse querer encerrar esse blog. Quem me conhece de outros blogs, sabe que eu adoro escrever blogs. O fato é que não há mais tempo. Agora que engatamos de vez na nossa rotina daqui, não sobra tempo pra blogar direito. Eu já tenho o meu outro blog e lá vou continuar escrevendo, mas não exclusivamente sobre as coisas do Canadá.

Outro fator que nos fez dar um tempo com o blog, pra ser bem sincera com vocês, foi um pouco de chateação com a quantidade de emails que recebemos perguntando sobre o processo, sobre a vida aqui, sobre o mercado de trabalho aqui em determinada área. Tem gente que nem se dá o trabalho de ler os arquivos. Tem gente que escreve perguntando do processo de Quebec. Tem gente que vem estudar aqui e quer que a gente indique acomodação. Tem gente que quer saber se o mercado de trabalho em engenharia química ou biblioteconomia (são exemplos, tá) é bom aqui. Tem gente que pergunta se aqui em Toronto (!!!!!) é legal... Ou seja, totalmente sem noção.

Quem já…