Pular para o conteúdo principal

Sotaques

Já que estamos falando de inglês, queria escrever sobre sotaques. É óbvio que eu não conheço todos os tipos de sotaques de todos os países em que o inglês é língua oficial. Porém, já estive nos Estados Unidos (que tem vários sotaques diferentes, de acordo com as regiões), na Inglaterra e no Canadá. E vejo os documentários do Discovery Channel com aqueles malucos que ficam caçando cobras e jacarés na Austrália.

Eu estudei a vida toda no CCAA, cujo inglês é americano. É aquele inglês mais escorregadio, mais deslizante, conectado. Quando eu visitei Nova Iorque pela primeira vez, tive um susto, principalmente no metrô. Eu já tinha um inglês razoavelmente avançado, me comunicava bem, mas naquela hora parecia que todos os anos do meu aprendizado tinham sido em vão, eu não entendia NADA do que aqueles caras falavam.

De volta ao Brasil. Depois de formada (no curso e na faculdade), consegui uma entrevista numa organização britânica. Logo eu, que era super preconceituosa com o sotaque britânico, achava super feio, metido. Lá estava eu, diante daquele inglês que falava tudo picado, guturalmente, como se estivesse tropeçando nas palavras. Tive dificuldades em entendê-lo também. Mas consegui o emprego. Estou lá até hoje, by the way.

No trabalho, pouco a pouco, mudei o meu sotaque, para o britânico, que, hoje, acho lindo! É muito mais limpo, claro, fácil de se entender. A pronúncia das vogais é mais semelhante ao Português, diferente do inglês americano. Ah, sim, importante. Estou falando do inglês britânico londrino. Vai pra Escócia pra ver... lá são outros quinhentos! *risos*

O inglês australiano é o mais engraçado, na minha opinião. Nunca falei com um australiano antes, mas do pouco que vejo dos programas australianos na TV, acho muito estranho o sotaque deles. Parece a Família Buscapé, bem caipira, falando inglês, não é mesmo, máite?

Já o inglês canadense é uma delícia. Acho que é o menos afetado de todos. Nem tão grave quanto o inglês britânico, nem tão arrastado como o americano. É simples, correto, claro.

A verdade é que hoje em dia, na minha experiência, não se liga mais pra essa coisa de falar com o sotaque do local. O importante é se comunicar, independente de como você fala. Ainda mais em cidades multi-culturais, como é o caso de Vancouver. Acho que as pessoas estão mais acostumadas e são mais tolerantes com os diversos sotaques existentes.

Comentários

Lucianna disse…
Concordo com vc, o ingles britanico eh lindo... o ameriaco parece que ta narrando uma corrida de cavalos... ja o canadense... quese perfeito, e o que eh melhor eles tem a mesma mania que os cariocas... pois sempre que a gente termina uma frase ela vem seguida do "ne?!" ja os canadenses colocam o "eh?!"
Bjks
Ana Carolina disse…
Olá,
tenho acompanhado o seu blog e fiquei impressionada com a semelhança entre as nossas famílias. rs Meu marido trabalha com TI e eu sou jornalista, nossa filhinha, Leila, vai fazer um ano agora em fevereiro.
Nosso sonho também é levá-la para um lugar melhor e menos violento. Estamos na primeira etapa, ou seja, nós preparando para o Ielts.
Vcs tiveram que traduzir algum documento (currículo, diplomas, etc)? A gente está querendo adiantar tudo que for possível para, em setembro, quando fizermos a prova já estarmos com os outros documentos em mãos.

Agradeço a atenção e estamos torcendo por vcs.
Fernanda Fatio disse…
Oi, Ana! Oi André! E claro, oi Laura! :)
Primeiro um super 2006, com as novas aventuras e alegrias que virão pra vocês..
Ao André: estuda bastante inglês, que nunca é demais... eu, com 3 anos de Vancouver, ainda sinto um pouco de dificuldade....e assim, que voltar pra lá, vou voltar a estudar para pegar mais gramática e listening que são meus pontos fracos...
À Ana: concordo em gênero e grau com o que você disse sobre os sotaques! Já tive a (in)felicidade de falar com australianos, uma menina com a qual eu trabalhei e, OMG, muuuito difícil de entender. No começo até ficava em dúvida se aquilo era inglês mesmo, rsrs, mas depois a gente se acostuma. Quanto ao britânico, apesar de ter estudado na escola, quando fiz simulados do Ielts e do Cambridge, fui super mal no listening por não entender a pronúncia. Mas o canadense é mil vezes melhor, entre o americano e o britânico, claro, entendível, sem vícios como o americano...
É isso aí..

Um bom ano para vocês e um super beijo!..
Também gosto do inglês Britânico, acho muito bonito.
Bjinho.
Mirela disse…
O Mauro morou na Australia por 4 anos, e eu percebo diferença na maneira como ele fala o inglês.
Por exemplo: a palavra "agua", ele pronincia "uata" enquanto o americano diz "uórar", deu para entender??
É um inglês caipirês..rs..
Manu disse…
Sem duvida o ingles canadense é o mais lindo de todos!!!!! Não conheço bem o sotaque australiano, mas entre o britanico, americano e o do Canada, esse ultimo com certeza é o mais lindo!!!
Ana Celia disse…
Oi Ana,
Um livrinho que fala um pouco disso e' o: "How to be a Canadian" muito interessante...

Bjs,
Ana
Flávia disse…
Ana,
Aguarde o inglês com sotaque chinês, o mais comum em Vancouver, quase ininteligível e o inglês com sotaque indiano, igualzinho ao Apu do desenho dos Simpsons. Vai cansar de ouvi-los aqui. Para mim, o sotaque mais lindo é o sul-africano e o mais impossível de entender é o neozeolandês.
Chrys disse…
Oi Ana, tenho acompanhado a saga de vcs mas sem tempo pra comentar, ate ler esse texto...hehehe
Bom, o ingles da Escocia eh um caso a parte...rss.. se vcs acharam o australiano e o neozelandes dificil de entender, venham pra Escocia. Leve quase 1 ano ate poder ter uma conversa decente, e mais que isso pra ter coragem de falar com alguem pelo telefone. Isso pq eu ja falava bem ingles antes de vir!
E ainda dentro do proprio Reino Unido tem um monte de sotaques, em Glasgow eh um, em Edinburgh eh outro, em Birmingham outro e por ai vai. Eu adoro o de Londres e o canadense acho muito bem falado tb. E o dos indianos e paquistaneses eh muito engracado mesmo (tem aos montes aqui..).
Beijao!
Anônimo disse…
Detalhe: Só mulher que acha lindo esse sotaque britanico, parece q os caras tem uma batata quente na boca kkkkk
Robert Dourado disse…
Bem, pessoal..... O Canadá realmente é tudo de bom!!!!!!!

Postagens mais visitadas deste blog

Você moraria em uma área de terremotos?

Aparentemente nós vamos (se tudo der certo!). Uma amiga minha, que também está com processo encaminhado e queria ir pra Vancouver, veio conversar comigo no início da semana perguntando se eu vi um documentário no Discovery Channel sobre um mega-terremoto que arrasou a costa oeste das Américas em 1700. Segundo especialistas, outro mega-terremoto desses está por vir, em algum momento entre agora e nos próximos 500 anos. Os mega-terremotos são espaçados de 200 a 800 anos, em média.

Aí eu fui catar na internet tudo sobre terremotos em Vancouver. E me deparei com muita informação, inclusive um departamento do governo canadense que cuida só disso, com monitoramento de todos os tremores que acontecem no país - não é só na costa oeste não, acontece em várias partes do Canadá, inclusive no Quebec.

Parece que tremores acontecem com frequência. A cidade tem melhorado a infra-estrutura de edificações para proteger contra grandes tremores e evitar estragos maiores. As pessoas são orientadas como pro…

35mm por 45mm

Quando comecei a ler as instruções do processo e toda a documentação necessária, fiquei muito intrigada com o tamanho das fotos: 3,5 x 4,5 cm. São necessárias 6 fotos. É isso mesmo, não é o padrão 3x4 que a gente conhece, esse meio centímetro de cada lado faz falta. E a especificação não fica por aí... o tamanho do topo da cabeça ao queixo tem que ter entre 2,5 cm e 3,5 cm. Tá tudo detalhado nesse documento, na página C-1.

Primeiro nós tentamos fazer em casa mesmo. Tiramos fotos digitais e manipulei o tamanho no Photoshop. Mas como meus conhecimentos na ferramenta são apenas para a web, é claro que não deu certo. Eu coloquei exatamente o tamanho pedido na régua do Photoshop e quando imprimiu naquele tamanho que eu pedi, a imagem ficou com uma resolução péssima. O que eu tinha que fazer era criar um arquivo em tamanho bem maior, pra quando imprimisse num tamanho menor, a resolução ficar boa. Mas aí tinha que fazer muitos cálculos e proporções pra saber o tamanho necessário do arquivo...…

Mudança - O que levar e o que deixar

Se me perguntarem o que eu levaria para o Canadá, responderia que levaria minha casa como ela é, com tudo dentro. Mas...

Sabemos que não dá pra levar tudo que queremos. No way! O jeito é classificar os objetos como "deixáveis", "duvidosos" e os "necessários".

Antes de classificar, saiba que é possível, sim, transportar o que você quiser para qualquer lugar do mundo. Mas, como na vida, tudo tem um preço. E que preço!

Diversas empresas efetuam o transporte mas só para ter uma idéia, o frete aéreo custa em média US$2,50/Kg ou US$6,00/m3. Ainda, as taxas adicionais de expediente, de armazenagem, de combusível e de emissão Cia. Aérea.

Por via marítima, algumas empresas cobram por metro cúbico. Como vai de container, neste caso compensa juntar com mudanças de outras famílias para fazer cair o valor do metro cúbico.

Com o dinheiro que você deixa de gastar com transporte, você pode comprar tudo no Canadá e de acordo com sua nova moradia. Se você não sabe onde vai mor…