Pular para o conteúdo principal

Quem sou eu

(peguei a brincadeira no blog da Fê)



Adoro escrever. Por isso resolvi ser jornalista. O destino acabou me levando para caminhos diferentes, e hoje sou uma menina digital. O sonho de escrever ainda está encubado dentro de mim e concretizo um pouco dele nos blogs que tenho (Aha! Não é só esse!).

Sou tímida, organizada, perfeccionista. O caos me incomoda, mas a preguiça às vezes é maior que a vontade de ver tudo arrumado. Já tive memória melhor, ao longo dos anos meu HD foi enchendo demais e comprometendo a minha performance mental, eu acho. Já fui mais teimosa, hoje sou mais tolerante e aceito que as pessoas não precisam concordar com tudo o que penso, e vice-versa.

Gostaria de ter mais tempo pra ler, que eu adoro. Já tive medo de livros muito grossos, hoje eles não me assustam mais. Gosto de fotografia, gostaria de ser fotógrafa de eventos sociais ou de retratos. Já fotografei casamentos de amigos e familiares, as pessoas até gostaram das minhas fotos. Pena que fotografia seja um hobby muito caro.

Sempre me envolvo muito com a situação da minha vida. Quando me preparei para casar, quis ser coordenadora de eventos; quando nadei, quis ser nadadora; quando fiz ballet, quis ser bailarina; quando minha dentista arrancou meu dente, quis ser dentista também, pra arrancar o dela; quando engravidei, quis ser doula.

Gosto de trabalhos manuais. Já fiz crochet (sem passar das trancinhas), tricô, fiz a cortina do quarto da minha filha e a lembrancinha em biscuit do seu primeiro aniversário. Já fiz um scrapbook sem saber que era um. Se pudesse, parava de trabalhar pra ficar com minha filha e trabalharia em casa com coisas mais prazeirosas.

Amo minha família, meu marido, minha filha. Meus pais, minha irmã mais nova. Não sou de sair muito, gosto de ficar em casa. Amo viajar, conhecer novos lugares. Gosto de clima frio, odeio calor. Não gosto de cozinhar, prefiro passar roupa.

Não consigo gastar dinheiro comigo. Se gosto de uma coisa na vitrine e é muito caro, eu desisto e não compro. Aí compro coisas mais baratas, menos duradouras e suspiro pelos itens de muitas cifras das lojas. Por outro lado, não poupo para dar presentes bons a quem eu amo.

Sou auto-didata. Ultimamente tenho tido dificuldades em manter-me atualizada com a minha área (internet). Tudo muda muito rápido, muita tecnologia, pouco tempo. Temo em me tornar uma profissional medíocre.

Comentários

Oi, Ana Paula

Adorei o post! Lendo me identifiquei bastante quando vc disse que se envolve com a situação da sua vida. Fanedo uma coisa e querendo ser aquilo. Rss. Sou assim também. Tb adoro ler, gosto de trabalhos amnuais, sou perfeccionista e adoro escrever. Cheguei a prestar vestibular uma vez para Jornalismo mas desisti.

Me formei na área de informática e tb fiquei desatualizada por começar a trabalhar em outra área e algumas decepções no curso. Hoje atuo como administradora. Quantas coincidências, não é? Tirando a
parte "administradora". RSs

Espero que possamos mesmo nos conhecer no Canadá.

Um abraço,
Leila
Carlos Guarany disse…
Oi Ana Paula, também trabalho com tecnologia e esta fobia de não acompanharmos a evolução é real e muito estressante. A sensação de que, em 6 meses fora de contato, poderemos ter de recomeçar do zero é angustiante mas faz parte da profissão que escolhemos. Quanto a Avril, também acho que ela tem seu valor mas está um pouco defasada na área dela :) []s Carlos Guarany
Gostei do seu relato, também gosto de trabalhos manuais, mas atualmente não tenho feito nada.
Bjinho.
Mirella disse…
legal... te conheci um pouquinho mais.
Para onde esta indo no Canada?
[]s

Postagens mais visitadas deste blog

35mm por 45mm

Quando comecei a ler as instruções do processo e toda a documentação necessária, fiquei muito intrigada com o tamanho das fotos: 3,5 x 4,5 cm. São necessárias 6 fotos. É isso mesmo, não é o padrão 3x4 que a gente conhece, esse meio centímetro de cada lado faz falta. E a especificação não fica por aí... o tamanho do topo da cabeça ao queixo tem que ter entre 2,5 cm e 3,5 cm. Tá tudo detalhado nesse documento, na página C-1.

Primeiro nós tentamos fazer em casa mesmo. Tiramos fotos digitais e manipulei o tamanho no Photoshop. Mas como meus conhecimentos na ferramenta são apenas para a web, é claro que não deu certo. Eu coloquei exatamente o tamanho pedido na régua do Photoshop e quando imprimiu naquele tamanho que eu pedi, a imagem ficou com uma resolução péssima. O que eu tinha que fazer era criar um arquivo em tamanho bem maior, pra quando imprimisse num tamanho menor, a resolução ficar boa. Mas aí tinha que fazer muitos cálculos e proporções pra saber o tamanho necessário do arquivo...…

Você moraria em uma área de terremotos?

Aparentemente nós vamos (se tudo der certo!). Uma amiga minha, que também está com processo encaminhado e queria ir pra Vancouver, veio conversar comigo no início da semana perguntando se eu vi um documentário no Discovery Channel sobre um mega-terremoto que arrasou a costa oeste das Américas em 1700. Segundo especialistas, outro mega-terremoto desses está por vir, em algum momento entre agora e nos próximos 500 anos. Os mega-terremotos são espaçados de 200 a 800 anos, em média.

Aí eu fui catar na internet tudo sobre terremotos em Vancouver. E me deparei com muita informação, inclusive um departamento do governo canadense que cuida só disso, com monitoramento de todos os tremores que acontecem no país - não é só na costa oeste não, acontece em várias partes do Canadá, inclusive no Quebec.

Parece que tremores acontecem com frequência. A cidade tem melhorado a infra-estrutura de edificações para proteger contra grandes tremores e evitar estragos maiores. As pessoas são orientadas como pro…

Fora do ar por tempo indeterminado

Eu nunca pensei que fosse querer encerrar esse blog. Quem me conhece de outros blogs, sabe que eu adoro escrever blogs. O fato é que não há mais tempo. Agora que engatamos de vez na nossa rotina daqui, não sobra tempo pra blogar direito. Eu já tenho o meu outro blog e lá vou continuar escrevendo, mas não exclusivamente sobre as coisas do Canadá.

Outro fator que nos fez dar um tempo com o blog, pra ser bem sincera com vocês, foi um pouco de chateação com a quantidade de emails que recebemos perguntando sobre o processo, sobre a vida aqui, sobre o mercado de trabalho aqui em determinada área. Tem gente que nem se dá o trabalho de ler os arquivos. Tem gente que escreve perguntando do processo de Quebec. Tem gente que vem estudar aqui e quer que a gente indique acomodação. Tem gente que quer saber se o mercado de trabalho em engenharia química ou biblioteconomia (são exemplos, tá) é bom aqui. Tem gente que pergunta se aqui em Toronto (!!!!!) é legal... Ou seja, totalmente sem noção.

Quem já…