Pular para o conteúdo principal

Emprego - quando chegar lá

Será que eu vou conseguir emprego logo? Na minha área?

Provavelmente todos que pensam em imigrar devem se fazer essa pergunta muitas vezes. Esses dias tem rolado umas conversas na lista de discussão sobre esse assunto: pessoas qualificadas que vão para o Canadá, acabam em subemprego e não conseguem oportunidades nas suas áreas.

Sinceramente? Eu não me importo de trabalhar em outra coisa que não seja a minha área. Até porque, no meu caso em particular, a área que eu trabalho e tenho experiência não é o que eu queria fazer. Eu gosto do que faço, mas queria tentar outras coisas. Foi o destino que foi me empurrando para onde estou hoje. Não me incomodaria em mudar de rumo novamente.

Não vou negar, aqui no Rio eu tenho um bom emprego, um bom salário, tenho perspectivas de crescimento profissional. Mas não aguento mais essa cidade. Não vejo futuro para a minha filha, que hoje tem apenas 1 ano e meio. Se eu tiver que ser caixa de supermercado no Canadá pra que ela tenha um futuro digno, eu não vou pensar duas vezes.

Entretanto vou batalhar sim pra conseguir algo legal.

Vamos esperar e ver o que o futuro nos reserva...

Comentários

Wal, Paulo e Mel disse…
oi Ana Paula

muito legal seu blog, gostei da lista dos outros blogs, de quem estâ indo e de quem ja estâ aqui.
sobre trabalhar na area, eu achava que era muito dificil, mas descobri que nem tanto. tenho uma amiga jornalista em Toronto que estâ trabalhando com traducao de legendas para portugues, nao ê bem sua area mas e um emprego legal.meu marido, que e contador tem uma boa perspectiva de estar em sua area em um ano, pois vai comecar um curso de adaptacao aqui que ja emcaminha para emprego, na ultima turma dos 16 alunos, 10 sairam empregados. vale a pena economizar muito no inicio e fazer um curso aqui, dependendo da area pode ser o caminho.....boa sorte.
Luly :) disse…
Oi, Ana!

Gostei do template novo! Ficou muito bom!!
Eu tb penso como vc... quem sabe o destino nos reserva um emprego bem diferente e que nos realize mais???

Bjocas
Gostei do novo visual do blog, ficou legal.
É normal essa preocupação, mas todo começo é difícil e concordo com vc, não custa nada colocar a mão na massa para alcançar nossos objetivos.
Sabe o q eu acho??
Que se vc falar um ingles fluente nao tera dificuldades em conseguir um bom emprego. Acho q o gde desafio eh a lingua. Superando isso, se vc tem garra, mostra servico, consegue subir na vida!
Nossa, vc tem um bebe!! Que delicia!! Ela vai adorar aqui. Vai se adaptar rapidinho!!
bjs
Oi, Ana Paula

Puxa, pensamos exatamente igual!!! Tb trabalho e tenho experiência numa área que aprendi a gostar, mas sinto que ainda não sou totalmente realizada. Então, não me importaria de modo algum em mudar para uma outra área. Como disse a Luciana aí em cima..se temos garra, conseguimos. Ah, é claro assim que conseguirmos falar o idioma bem, rss.
Tudo depende do objetivo de vdia de cada um né?

Um beijo,
Leila
Flávia disse…
Ana Paula,
Seu marido não terá dificuldade alguma em conseguir emprego. TODOS os homens brasileiros que conheço em Vancouver trabalham em informática.
Para você trabalhar como jornalista é um pouco mais complicado, porque é uma profissão que requere absoluto domínio da língua.
Não desista. Eu me formei no Brasil e trabalho como enfermeira aqui. Não mudei de área. Minha dentista aqui também é brasileira. Com inglês fluente, fica fácil.
Flávia disse…
Ana Paula,
Agora que eu entendi que você também trabalha com IT. Dê uma olhada neste blog, escrito por brasileiros da área em Vancouver:
http://brnetit.blogspot.com/

Quando vocês chegarem aqui, entrem em contato, tá ?
Boa sorte,
Flávia.
Aninha (Brasil) disse…
Oi xará : )
Esse é um medo que me faz pensar muiiiito na hora de imigrar : (
Sou advogada e teria que simplesmente refazer a faculdade para trabalhar na área. Como sou recém formada ainda engulo muito sapo aqui no Brasil então não sei se gosto ou não de advogar, mas acho que felicidade não é só profissão e sim um conjunto de coisas.
O que me anima em imigrar é olhar para os lados e ficar triste: ver que esse país não vai mudar e parece que ninguém se preocupa com tanta pobreza, com tanta ignorância, com tanto sofrimento: CANSEI.
Quando estava no primeiro ano da faculdade queria ajudar o mundo, mas acho que com o tempo fui me tornando egoísta, porque hoje quero ajudar a mim e a minha família...
Como vc disse se for necessário serei caixa, faxineira, manicure, cabeleireira : ). Beijos, Ana
Marcelo (de Curitiba/PR/BR) disse…
Olá!


Vocês conheces alguma empresa que faça o serviço de busca de vagas específicas (emprego) no Canadá? Preciso de algo nesse sentido.
Sou nutricionista e estou fazendo pós-graduação em higiene e processamento de produtos de origem animal (para atuar em indústrias de carnes, pescados, leite e todos os derivados destes) - um excelente ofício técnico, diga-se de passagem.
Pretendo ampliar minha atuação ao exterior e o Canadá é minha opção por predileção.
Agradeço interesse pela minha causa.
Cordialmente,

Marcelo Navas - stuka2112@gmail.com
Nutricionista
Curitiba/PR/Brasil
Vivian disse…
Olá...
Adorei ter encontrado este blog!!!
E gostaria de tirar uma dúvida... sou nutricionista, será que posso exercer a função em outro país sem ter que revalidar o diploma? Alguém pode me orientar?

Obrigada!

Postagens mais visitadas deste blog

Você moraria em uma área de terremotos?

Aparentemente nós vamos (se tudo der certo!). Uma amiga minha, que também está com processo encaminhado e queria ir pra Vancouver, veio conversar comigo no início da semana perguntando se eu vi um documentário no Discovery Channel sobre um mega-terremoto que arrasou a costa oeste das Américas em 1700. Segundo especialistas, outro mega-terremoto desses está por vir, em algum momento entre agora e nos próximos 500 anos. Os mega-terremotos são espaçados de 200 a 800 anos, em média.

Aí eu fui catar na internet tudo sobre terremotos em Vancouver. E me deparei com muita informação, inclusive um departamento do governo canadense que cuida só disso, com monitoramento de todos os tremores que acontecem no país - não é só na costa oeste não, acontece em várias partes do Canadá, inclusive no Quebec.

Parece que tremores acontecem com frequência. A cidade tem melhorado a infra-estrutura de edificações para proteger contra grandes tremores e evitar estragos maiores. As pessoas são orientadas como pro…

35mm por 45mm

Quando comecei a ler as instruções do processo e toda a documentação necessária, fiquei muito intrigada com o tamanho das fotos: 3,5 x 4,5 cm. São necessárias 6 fotos. É isso mesmo, não é o padrão 3x4 que a gente conhece, esse meio centímetro de cada lado faz falta. E a especificação não fica por aí... o tamanho do topo da cabeça ao queixo tem que ter entre 2,5 cm e 3,5 cm. Tá tudo detalhado nesse documento, na página C-1.

Primeiro nós tentamos fazer em casa mesmo. Tiramos fotos digitais e manipulei o tamanho no Photoshop. Mas como meus conhecimentos na ferramenta são apenas para a web, é claro que não deu certo. Eu coloquei exatamente o tamanho pedido na régua do Photoshop e quando imprimiu naquele tamanho que eu pedi, a imagem ficou com uma resolução péssima. O que eu tinha que fazer era criar um arquivo em tamanho bem maior, pra quando imprimisse num tamanho menor, a resolução ficar boa. Mas aí tinha que fazer muitos cálculos e proporções pra saber o tamanho necessário do arquivo...…

Fora do ar por tempo indeterminado

Eu nunca pensei que fosse querer encerrar esse blog. Quem me conhece de outros blogs, sabe que eu adoro escrever blogs. O fato é que não há mais tempo. Agora que engatamos de vez na nossa rotina daqui, não sobra tempo pra blogar direito. Eu já tenho o meu outro blog e lá vou continuar escrevendo, mas não exclusivamente sobre as coisas do Canadá.

Outro fator que nos fez dar um tempo com o blog, pra ser bem sincera com vocês, foi um pouco de chateação com a quantidade de emails que recebemos perguntando sobre o processo, sobre a vida aqui, sobre o mercado de trabalho aqui em determinada área. Tem gente que nem se dá o trabalho de ler os arquivos. Tem gente que escreve perguntando do processo de Quebec. Tem gente que vem estudar aqui e quer que a gente indique acomodação. Tem gente que quer saber se o mercado de trabalho em engenharia química ou biblioteconomia (são exemplos, tá) é bom aqui. Tem gente que pergunta se aqui em Toronto (!!!!!) é legal... Ou seja, totalmente sem noção.

Quem já…