Pular para o conteúdo principal

Já estamos conectados

A gente só percebe o quanto somos dependentes da tecnologia quando ficamos sem ela. Estávamos sofrendo crise de abstinência mas finalmente compramos um computador e instalamos a internet. Tudo muito fácil e simples. Para a internet, passamos na loja da Shaw, assinamos um plano, "ganhamos" o modem e trouxemos para casa. Em questão de minutos estávamos conectados.

Neste meio-tempo nos ocupamos com a compra de objetos para a casa. Aos candidatos à imigração, preparem uma boa reserva financeira para esta fase porque os gastos inicias são muitos. Além do mais, aqui não tem "chá de panela". A vida aqui começa literalmente do zero.

Também nos inscrevemos na Biblioteca Pública de Burnaby, que é fantástica. Já pegamos alguns DVD's para a Laura e temos 7 dias para entregar. Ainda não tivemos a oportunidade de conhecer a de Biblioteca de Vancouver, que dizem ser ainda mais completa, além da arquitetura baseada no coliseu de Roma.

Ontem chegaram nossos SIN Cards, documento que nos permite trabalhar. Estamos ansiosos por poder usá-lo. :-)

Comentários

Dricotinha! disse…
Ai que bom que tudo está correndo bem, seus blogs não estavaum atualiando no bloglines!!!

Bjs
Nanny Kyrillos disse…
Oi Ana Paula e Andre, tudo bem por ai?
Aqui em Toronto ainda sentimos o inverno, e por ai?
Eu tenho a mesma sensacao que vc qto ao gasto inicial...comecar a dar nervoso...rs..rs...gastamos mais do que imaginavamos para inicio...mas e assim mesmo!
Nos tb nao vemos a hora de usarmos nosso SIN card!
Abs
Nanny e Ro
PS: desculpa a falta de acentos...
Marcel Frangella disse…
Muitas Felicidades em sua nova casa.
O "começo" de vida sempre eh dificil, mas voces serão vencedores.
Não sei qual a idéia de voces, mas me disserem que pode-se comprar moveis usados em ótimas condições e até mesmo doados. tem gente que anuncia no jornal coisa para serem doadas, basta ser rápido.

Abração!

Marcel/SP
Parabéns para vocês! É preciso muita coragem e determinação.
Estamos eu e meu marido pesquisando como é a vida aqui em Vancouver. Um mês deu para dar uma noção. Vocês são exemplo para muitos de nós que vemos que lá no Brasil tá duro para criarmos nossos filhos e termos uma vida sossegada. Esta viagem de prospecção nos fez comparar os países e ver que melhorar no Brasil vai ser muito difícil. Good Luck!
Tania
Erasmo & Elaine disse…
Parabéns por mais uma etapa!!!

Abraços!

Erasmo
Mariana e Daniel disse…
Adoro acompanhar o blog de vocês! Morei em Vancouver em 2003/04 e acabei de dar entrada no processo pra imigração, com destino a Vancouver também. A Vancouver Public Library é realmente fantástica! Vc pode fazer um cadastro e a partir daí vc acessa o sistema, recebe um cartãozinho e fica recebendo as newsletters. São muito organizados!

Boa sorte pra vocês!!

Beijos,
Mariana
http://www.lanocanada.blogspot.com/
Nanda disse…
Oi, Ana. Que bom ter notícias suas. E que bom renascer...vc rejuvenece! rs
Pelo jeito vcs estão se adaptando mto bem e aprovando a mudança!
Tentei comentar no outro blog, mas não consegui, então "colei" aqui.
Beijos.
Ana, não vai contar sobre o trabalho voluntário? Sobre as possibilidades que devem estar se abrindo? Sobre a busca por empregos?

E como funciona o sistema de ensino para a Laurinha por aí?
Anônimo disse…
E você pode deixar esta reserva em todas as escolas? Mesmo não sendo o ideal pra vocês, é melhor você garantir alguma coisa agora do que ficar sem nada daqui 2 anos não?
As filas são pro child care tb?? Que coisa, não?
Não existe nenhum brasileiro que tenha montado uma escolinha pra crianças brasileiras? Sei lá né? Brasileiro tem em todo lugar...hehe
bjs
Pata
Priscilla Santos disse…
Oi Ana,

Te encontrei pelo outro blog, e te mandei um email esses dias e hoje vi que voce respondeu com o link deste blog, fiquei muito feliz obrigada. :)

Agora já li quase tudo, parei aqui nest post sobre a Biblioteca de Burnaby, me bateu a maior saudade, eu fiquei em uma casa a 3 quadras da biblioteca no ano passado, e frequentei quase todos os dias depois da escola, eu sempre dava uma passada ali para continuar os estudos, usava os dicionários, e nao tem como não mencionar a vista, é maravilhosa, era o meu lugar preferido!!!!!

Bom um abraço pra vcs!

Vou continuar acompanhando....

Postagens mais visitadas deste blog

Você moraria em uma área de terremotos?

Aparentemente nós vamos (se tudo der certo!). Uma amiga minha, que também está com processo encaminhado e queria ir pra Vancouver, veio conversar comigo no início da semana perguntando se eu vi um documentário no Discovery Channel sobre um mega-terremoto que arrasou a costa oeste das Américas em 1700. Segundo especialistas, outro mega-terremoto desses está por vir, em algum momento entre agora e nos próximos 500 anos. Os mega-terremotos são espaçados de 200 a 800 anos, em média.

Aí eu fui catar na internet tudo sobre terremotos em Vancouver. E me deparei com muita informação, inclusive um departamento do governo canadense que cuida só disso, com monitoramento de todos os tremores que acontecem no país - não é só na costa oeste não, acontece em várias partes do Canadá, inclusive no Quebec.

Parece que tremores acontecem com frequência. A cidade tem melhorado a infra-estrutura de edificações para proteger contra grandes tremores e evitar estragos maiores. As pessoas são orientadas como pro…

35mm por 45mm

Quando comecei a ler as instruções do processo e toda a documentação necessária, fiquei muito intrigada com o tamanho das fotos: 3,5 x 4,5 cm. São necessárias 6 fotos. É isso mesmo, não é o padrão 3x4 que a gente conhece, esse meio centímetro de cada lado faz falta. E a especificação não fica por aí... o tamanho do topo da cabeça ao queixo tem que ter entre 2,5 cm e 3,5 cm. Tá tudo detalhado nesse documento, na página C-1.

Primeiro nós tentamos fazer em casa mesmo. Tiramos fotos digitais e manipulei o tamanho no Photoshop. Mas como meus conhecimentos na ferramenta são apenas para a web, é claro que não deu certo. Eu coloquei exatamente o tamanho pedido na régua do Photoshop e quando imprimiu naquele tamanho que eu pedi, a imagem ficou com uma resolução péssima. O que eu tinha que fazer era criar um arquivo em tamanho bem maior, pra quando imprimisse num tamanho menor, a resolução ficar boa. Mas aí tinha que fazer muitos cálculos e proporções pra saber o tamanho necessário do arquivo...…

Mudança - O que levar e o que deixar

Se me perguntarem o que eu levaria para o Canadá, responderia que levaria minha casa como ela é, com tudo dentro. Mas...

Sabemos que não dá pra levar tudo que queremos. No way! O jeito é classificar os objetos como "deixáveis", "duvidosos" e os "necessários".

Antes de classificar, saiba que é possível, sim, transportar o que você quiser para qualquer lugar do mundo. Mas, como na vida, tudo tem um preço. E que preço!

Diversas empresas efetuam o transporte mas só para ter uma idéia, o frete aéreo custa em média US$2,50/Kg ou US$6,00/m3. Ainda, as taxas adicionais de expediente, de armazenagem, de combusível e de emissão Cia. Aérea.

Por via marítima, algumas empresas cobram por metro cúbico. Como vai de container, neste caso compensa juntar com mudanças de outras famílias para fazer cair o valor do metro cúbico.

Com o dinheiro que você deixa de gastar com transporte, você pode comprar tudo no Canadá e de acordo com sua nova moradia. Se você não sabe onde vai mor…