Pular para o conteúdo principal

É por essa e outras...

Todo mundo já deve saber da pouca vergonha e da cara de pau que nossos parlamentares estão demonstrando nesta véspera de Natal.

Se em algum momento bate a dúvida de porquê estamos fazendo essa grande mudança, é nessas horas que a gente reforça o nosso propósito.

A Danuza Leão escreveu na Folha (disponível também nO Povo).
Se eu tivesse passaporte italiano, como d. Marisa, me mudaria de país. Como não tenho, vou fazer o que puder para que ele mude, seja lá do jeito que for. Quem pensar da mesma maneira pode contar comigo.

Eu não tenho passaporte italiano, mas estou prestes a ter o visto canadense nas mãos. E é isso que vamos fazer. Sair daqui!

É triste. Lamentável.

Sinto pelos que ficam, mas se eu puder fazer alguma coisa para proporcionar uma vida mais digna pra minha família, é isso que vou fazer.

Comentários

Gleydson Macêdo disse…
É isso aí, gente... Além do quesito "segurança" (mas segurança em todos os níveis, não só aquela relacionada à violência) acho que essa é a segunda principal motivação.

Quem tem um pouco mais de chance, certamente não fica no Brasil. Gosto muito daqui, mas toda hora "eles" nos lembram o quanto falta seriedade ao nosso país.

A gente se vê em Vancouver.

Abraços e ótimo fim de ano pra vocês.
Erasmo & Elaine disse…
Concordamos plenamente!!!!! E ainda tem gente que acho o dito cujo inocente!!! Grande abraço!
Ricardo disse…
Estava procurando sobre o Canadá na internet e acabei encontrando o blog de vocês. Bastante interessante.
Apesar de nunca ter viajado pro Canadá, compartilho dos mesmos sonhos de vocês que é viver lá, longe daqui, nesses dias então no Rio de Janeiro, longe do calor principalmente.

Não culpo o Brasil pelos acontecidos, mt menos o Rio de Janeiro, o que acontece aqui acontece em outros países subdesenvolvidos que o povo é vitima de um sistema protegido por uma mídia alienadora e conservado pela falta de informação de pessoas que não tem oportunidade de educação ao lado de uma elite oligárquica que não quer largar seu poderio econômico. Nessa falta de armas pra lutar com esse poder gigantesco procuramos a maneira mais fácil, o aeroporto, entendo vocês, pretendo fazer o mesmo quando acabar minha graduação, qualquer oportunidade estou abraçando.

Informações chegaram até mim afirmando que seria fácil depois de uma graduação conseguir cidadania no Canadá, creio que isso não seja a verdade.

Bom Fim de Ano para vocês, tenho certeza que o próximo vocês passarão no Canadá.

Estou acompanhando o blog, não deixe de postar hein!
Paulo disse…
São estas atitudes de nossos governantes que fazem o Brasil o que ele é. As vezes penso que deixando o Brasil estarei abandonando a luta, deixando o barco afundar. Por outro lado a vida é curta esta roubalhera do Brasil tem mais de 500 anos e não faltam boas pessoas que tentaram reverter a situação e não conseguiram... Realmente as esperanças no Brasil estão acabando.. :-(. Espero encontrar vocês um dia para um chá ou um café em Vancouver.. iniciamos o processo agora mas já conhecemos a cidade e temos parentes lá...

Boa Sorte,

Paulo. luzcanada.blogspot.com
Anônimo disse…
Ana,

Tentei enviar um email para vocês (destinocanada arroba gmail ponto com - "obviamente" trocando o "arroba" e o "ponto" pelos símbolos adequados) mas deum um problema: "Sua mensagem não foi recebida por um ou mais dos destinatários".

Como posso fazer para entrar em contato com vocês?

O assunto era: "Destino: Canadá (será que pode vir a ser o meu destino, também?)"

Um abraço e boa sorte para vocês três!

Fernando
Amigos,

Desejamos um FELIZ NATAL cheio de paz, saúde, amor, realizações e prosperidade.

Um abraço,

Leila e Júnior
Leo e Aline disse…
Olá,

Feliz Natal e um próspero Ano Novo. Que o ano de 2007 as conquistas sejam cada vez maiores!

Boa sorte,

Leo e Aline
Inspirado em blogs como o de vcs decidimos criar o nosso e gostariamos da sua opinião.
Um ótimo 2007 !!
Blog - Canadá..terra de sonhos

http://canadaterradesonhos.blogspot.com/

Abração

Postagens mais visitadas deste blog

Você moraria em uma área de terremotos?

Aparentemente nós vamos (se tudo der certo!). Uma amiga minha, que também está com processo encaminhado e queria ir pra Vancouver, veio conversar comigo no início da semana perguntando se eu vi um documentário no Discovery Channel sobre um mega-terremoto que arrasou a costa oeste das Américas em 1700. Segundo especialistas, outro mega-terremoto desses está por vir, em algum momento entre agora e nos próximos 500 anos. Os mega-terremotos são espaçados de 200 a 800 anos, em média.

Aí eu fui catar na internet tudo sobre terremotos em Vancouver. E me deparei com muita informação, inclusive um departamento do governo canadense que cuida só disso, com monitoramento de todos os tremores que acontecem no país - não é só na costa oeste não, acontece em várias partes do Canadá, inclusive no Quebec.

Parece que tremores acontecem com frequência. A cidade tem melhorado a infra-estrutura de edificações para proteger contra grandes tremores e evitar estragos maiores. As pessoas são orientadas como pro…

35mm por 45mm

Quando comecei a ler as instruções do processo e toda a documentação necessária, fiquei muito intrigada com o tamanho das fotos: 3,5 x 4,5 cm. São necessárias 6 fotos. É isso mesmo, não é o padrão 3x4 que a gente conhece, esse meio centímetro de cada lado faz falta. E a especificação não fica por aí... o tamanho do topo da cabeça ao queixo tem que ter entre 2,5 cm e 3,5 cm. Tá tudo detalhado nesse documento, na página C-1.

Primeiro nós tentamos fazer em casa mesmo. Tiramos fotos digitais e manipulei o tamanho no Photoshop. Mas como meus conhecimentos na ferramenta são apenas para a web, é claro que não deu certo. Eu coloquei exatamente o tamanho pedido na régua do Photoshop e quando imprimiu naquele tamanho que eu pedi, a imagem ficou com uma resolução péssima. O que eu tinha que fazer era criar um arquivo em tamanho bem maior, pra quando imprimisse num tamanho menor, a resolução ficar boa. Mas aí tinha que fazer muitos cálculos e proporções pra saber o tamanho necessário do arquivo...…

Mudança - O que levar e o que deixar

Se me perguntarem o que eu levaria para o Canadá, responderia que levaria minha casa como ela é, com tudo dentro. Mas...

Sabemos que não dá pra levar tudo que queremos. No way! O jeito é classificar os objetos como "deixáveis", "duvidosos" e os "necessários".

Antes de classificar, saiba que é possível, sim, transportar o que você quiser para qualquer lugar do mundo. Mas, como na vida, tudo tem um preço. E que preço!

Diversas empresas efetuam o transporte mas só para ter uma idéia, o frete aéreo custa em média US$2,50/Kg ou US$6,00/m3. Ainda, as taxas adicionais de expediente, de armazenagem, de combusível e de emissão Cia. Aérea.

Por via marítima, algumas empresas cobram por metro cúbico. Como vai de container, neste caso compensa juntar com mudanças de outras famílias para fazer cair o valor do metro cúbico.

Com o dinheiro que você deixa de gastar com transporte, você pode comprar tudo no Canadá e de acordo com sua nova moradia. Se você não sabe onde vai mor…