Pular para o conteúdo principal

Malas compradas

Estivemos em São Paulo no feriado do Natal para encontrar com amigos e familiares. Foi o começo das despedidas, já que não sabemos quando vamos encontrá-los novamente.

Na sexta-feira, estávamos passeando num shopping (que nem estava tão lotado assim), e resolvemos comprar as malas. Eu vi a dica no blog do Patrick e da Valeria, que também compraram as malas lá na Le Postiche. As nossas malas são iguais às deles. :) Mas são seis. A Laura também tem direito a duas malas de 32kg, mas compramos quatro grandonas e duas médias. Eu ainda achei que era mala demais, mas no fim das contas acho que ainda vai faltar mala pra tudo que a gente gostaria de levar.

O mais curioso da mala foi que o André tinha anotado na nossa listinha que usaria a restituição do imposto de renda para comprar as malas. Ele recebeu neste mês. E o valor das malas foi exatamente o valor da restituição. Até os centavos!

Bem, as despedidas... todo mundo já sabia que estamos de partida. E as perguntas não faltaram:

- Vocês vão trabalhar com o quê?
- Estão indo transferidos do trabalho?
- Já sabem onde vão morar?
- Por que é que decidiram morar lá?

Sempre as mesmas perguntas. Estamos até pensando em escrever um post tipo FAQ (Frequently Asked Questions) pra indicar pros curiosos. ;)

Comentários

Ana

Adorei a idéia do FAQ...rssss!! Quero pedir a sua permissão de utilizá-la quando necessário.
Esse momento das malas é muito marcante, pois é um divisor de águas e significa que a hora tá chegando.
Tenho certeza que faremos uma ótima vizinhança em Vancouver, e nos reuniremos para lembrar da correta decisão que tomamos em mudar nossas vidas.
Feliz 2007 !!
Erasmo & Elaine disse…
Puxa, é verdade...sempre as mesmas questões...muita boa a idéia do FAQ....rs!!! Feliz Ano Novo e um grande 2007!!!
rsrsrs!

Essa de FAQ é uma boa idéia. Podemos colocar no nosso blog também????

Andei perguntado aos familiares se tinham umas malas velhas para doar. E não é que apareceram algumas? Aí, pensei em levar 2 malas para cada um e mais 1 mala extra pra cada. Julia pergunta: "Como vamos ficar andando com 12 malas, bagagem de mão e 2 crianças pequenas?"
Toing! Aí caiu a ficha... vamos ter que levar 8 mesmo e olha lá...
Sucesso, amigos! Espero nos vermos em Van.
Marcelo e Julia
Meu marido trouxe uma quando foi a Toronto. Tão baratinha, aqui acaba sendo uma fortuna.
Aproveito para desejar a vcs um ano novo lindo e cheio de conquistas, pq desafios eu sei que vcs terão aos montes. rs

abraço,

Carol
Jeanne disse…
Acho que mala nunca é demais porque sempre aparece alguma coisa de última hora.
Infelizmente ainda estou aguardando o pedido de exames médicos....tem muito chão até a compra das malas.
Boa sorte e feliz 2007!
Bjs
Ary disse…
Ola Ana Paula/Andre.

Foi bom ter avisado sobre as 6 malas...vamos precisar de reforco para recebe-los no aeroporto :-).

Nao sei como esta a situacao para enviar pacote pelo Sedex agora, mas quando nos mudamos, eu enviei uma caixa com alguns pertences pessoais...tipo livro, cd etc (coisas que nao vale a pena comprar novamente aqui ou que tenha valor sentimental e vc precisa trazer...). O preco nao foi muito alto, ou pelo menos, menor que o da cia aerea ;-).

Boas festas de final de ano e que Deus os abencoe muito nesse novo ano de 2007!

Ary.
lu disse…
oi Ana
esta semana tb foi minha vez de ir atras de malas... bjocas.
TALMOM disse…
CANADA E ESTADOS UNIDOS ESTAO TE ESPERANDO DE BRACOS ABERTO...E DEUS ESTARA COM VOCES..


TALMOM ( usa)

Deus estara na sua saida e na muito mais na entrada
Alessandro Silva disse…
Oi pessoal,

boa sorte para vcs em sua viagem e feliz 2007!!!

Sou de Belo Horizonte e pretendo ir para Sherbrooke-QC em novembro de 2007.

Abraços,
Ana Paula disse…
Adorei sua ideia da FAQ. Impressionante como as pessoas perguntam as mesmas coisas. Posso até colaborar com algumas, tipo :Quanto tempo vcs pretendem ficar lá ?
Puxa tive em SP, e não comprei as malas, e agora fui ver aqui no Rio, acho que os preços são maiores..
Feliz 2007!
Ana Paula.
Cristiane Fetter disse…
Oi Ana Paula, recebi a indicação do seu blog por uma amiga brasileira. O engraçado é que tudo que você está passando eu já passei também. Eu sou do Rio e em fevereiro de 2006 fomos transferidos pela empresa do meu marido para os Estados Unidos, no Estado de New Jersey em Paramus que fica ao Norte, ou seja você está em cima de mim. rs. As coisas são muitos parecidas, você comenta sobre o respeito, o custo de vida, a praticidade, as escolas e day care. Também cheguei aqui com um filho de 2 anos (hoje 3). Como sua menina ainda não frequenta você não sabe como funciona, mas aqui aonde moro não existe o hábito de escovar os dentes após as refeições, coisa que não consigo me acostumar. Outra coisa também é que nas "creches" as crianças não tomam banho, eles alegam que é para não haver interpretação de assédio sexual, mas trocam as fraldas das crianças que as usam e as levam ao banheiro, confuso né? Outra coisa também é que americano normalmente só toma banho uma vez por dia! uma vez por dia! só pela manhã. Mas tem coisas muito boas que é a segurança, por exemplo se eu quiser meu carro dorme fora da garagem e aberto, sem alarme (que aliás ele não tem), posso deixar qualquer equipamento no jardim (moro em uma casa) e no dia seguinte ele está lá. O trânsito também funciona muito bem, com respeito as regras e aos polícias que além de estarem na rua trabalhando fazem cumprir a lei. As pistas tem um asfalto maravilhoso, além de serem super bem sinalizadas. O que sinto falta daqui é a expontaneidade do brasileiro, o carinho, o calor das amizades e a lingua é claro, que ao contrário de você eu não falava patavinas e estou estudando por aqui. Já dou minhas cacetadas mas não posso ainda ter uma conversa intelectual, mas no dia-a-dia eu me viro. Abraços e boa sorte e energia nesta nova fase.

Postagens mais visitadas deste blog

Você moraria em uma área de terremotos?

Aparentemente nós vamos (se tudo der certo!). Uma amiga minha, que também está com processo encaminhado e queria ir pra Vancouver, veio conversar comigo no início da semana perguntando se eu vi um documentário no Discovery Channel sobre um mega-terremoto que arrasou a costa oeste das Américas em 1700. Segundo especialistas, outro mega-terremoto desses está por vir, em algum momento entre agora e nos próximos 500 anos. Os mega-terremotos são espaçados de 200 a 800 anos, em média.

Aí eu fui catar na internet tudo sobre terremotos em Vancouver. E me deparei com muita informação, inclusive um departamento do governo canadense que cuida só disso, com monitoramento de todos os tremores que acontecem no país - não é só na costa oeste não, acontece em várias partes do Canadá, inclusive no Quebec.

Parece que tremores acontecem com frequência. A cidade tem melhorado a infra-estrutura de edificações para proteger contra grandes tremores e evitar estragos maiores. As pessoas são orientadas como pro…

35mm por 45mm

Quando comecei a ler as instruções do processo e toda a documentação necessária, fiquei muito intrigada com o tamanho das fotos: 3,5 x 4,5 cm. São necessárias 6 fotos. É isso mesmo, não é o padrão 3x4 que a gente conhece, esse meio centímetro de cada lado faz falta. E a especificação não fica por aí... o tamanho do topo da cabeça ao queixo tem que ter entre 2,5 cm e 3,5 cm. Tá tudo detalhado nesse documento, na página C-1.

Primeiro nós tentamos fazer em casa mesmo. Tiramos fotos digitais e manipulei o tamanho no Photoshop. Mas como meus conhecimentos na ferramenta são apenas para a web, é claro que não deu certo. Eu coloquei exatamente o tamanho pedido na régua do Photoshop e quando imprimiu naquele tamanho que eu pedi, a imagem ficou com uma resolução péssima. O que eu tinha que fazer era criar um arquivo em tamanho bem maior, pra quando imprimisse num tamanho menor, a resolução ficar boa. Mas aí tinha que fazer muitos cálculos e proporções pra saber o tamanho necessário do arquivo...…

Mudança - O que levar e o que deixar

Se me perguntarem o que eu levaria para o Canadá, responderia que levaria minha casa como ela é, com tudo dentro. Mas...

Sabemos que não dá pra levar tudo que queremos. No way! O jeito é classificar os objetos como "deixáveis", "duvidosos" e os "necessários".

Antes de classificar, saiba que é possível, sim, transportar o que você quiser para qualquer lugar do mundo. Mas, como na vida, tudo tem um preço. E que preço!

Diversas empresas efetuam o transporte mas só para ter uma idéia, o frete aéreo custa em média US$2,50/Kg ou US$6,00/m3. Ainda, as taxas adicionais de expediente, de armazenagem, de combusível e de emissão Cia. Aérea.

Por via marítima, algumas empresas cobram por metro cúbico. Como vai de container, neste caso compensa juntar com mudanças de outras famílias para fazer cair o valor do metro cúbico.

Com o dinheiro que você deixa de gastar com transporte, você pode comprar tudo no Canadá e de acordo com sua nova moradia. Se você não sabe onde vai mor…