Pular para o conteúdo principal

Dinheiro - Como levar para o Canadá

Assim que a gente envia os documentos para o consulado e não há mais o que fazer (a não ser esperar), resta a gente conhecer melhor a cidade-destino, pensar nos detalhes da mudança (o que levar ou deixar), nas possibilidades de trabalho (não dá para não pensar na experiência canadense) e ainda ... como levar o dinheiro para o Canadá?

Assim, existem diversas maneiras do imigrante levar dinheiro para o Canadá. Não vou contemplar aqui os serviços de remessas ou mesmo levar dinheiro na cueca (como nos mostrou recentemente um figurão político brasileiro). Mas vou apenas listar, com suas respectivas vantagens e desvantagens, as diferentes possibilidades do imigrante levar seu suado dinheirinho para o Canadá. Isto é, se sobrar algum depois das taxas dos vistos.

Então vamos lá:

Papel-moeda

Também conhecido como dinheiro vivo, grana, cash, bufunfa, dindin... tem a grande vantagem da óbvia liquidez, mas vejo diversas desvantagens:

- dificuldade de encontrar dólar canadense em casas de câmbio brasileiras, ainda mais nas cédulas desejadas;
- cotação não é das mais vantajosas, ainda mais pela pouca oferta da moeda no mercado;
- é assustador, mas se perder, perdeu.


Traveller Cheques

São cheques que contêm o nome do comprador que só são válidos após a assinatura do proprietário. Só vejo vantagens pois já usamos no Canadá e a experiência foi excelente. São elas:

- são vendidos em dólares canadenses (somente pela American
Express
*);
- no Canadá é aceito em hotéis, bancos, restaurantes, lojas e o seu troco, quando o caso, é em papel-moeda;
- tem seguro;
- quem tem cartão de milhagem Smiles (Varig) ainda obtêm 2% de desconto (quando comprado pela AMEX).

Transferência internacional entre contas

Essa é mais uma possibilidade. Enquanto os bancos locais canadenses só aceitem abertura de conta pessoalmente, o HSBC permite que você abra uma conta no Canadá estando ainda aqui no Brasil. Se for cliente HSBC, menos burocrático ainda. Poucos gerentes tupiniquins sabem disso e muito provavelmente você deverá ensiná-los como proceder se optar por esta "facilidade".

Não vou me ater aos detalhes mas quem tiver interesse é só avisar que crio um post específico, ok?

Bom, vamos às vantagens:

- não terá necessidade de portar altos valores em papel-moeda;
- chegará no Canadá com a conta ativa e com alguma antigüidade, que poderá ser útil para adquirir facilidades (crédito, financiamentos, etc);
- na imigração, se requisitado alguma comprovação financeira, basta apresentar ao agente o extrato bancário canadense.

Desvantagens:

- só pode adquirir cartão de crédito após 6 meses de conta no Canadá;
- a cada remessa você ou alguém com sua procuração deve assinar um contrato de câmbio na sua agência do Brasil.


Não há incidência de IR desde que os valores já estejam previamente declarados e cada remessa custa R$60,00, independente do valor remetido.


Visa Travel Money

Esse eu não conhecia até pouco tempo atrás. Quem me apresentou foi o Ary, que já está em Vancouver. É um serviço de cartão pré-pago oferecido pela VISA e para adquirí-lo deve-se entrar em contato com o Banco Rendimento.

Embora os créditos sejam feitos em dólares americanos, o saque será em dólar canadense. Acabam sendo 2 conversões, o que é uma desvantagem. Mas as vantagens são:

- é protegido por senha onde você pode fazer saques em qualquer caixa automático da rede Visa/Plus a qualquer hora;
- se por acaso algum estabelecimento não aceitar o VISA (o que acho muito pouco provável no Canadá), basta fazer o saque em dinheiro nos caixas automáticos;
- em caso de perda ou roubo do cartão além da rápida reposição, o valor armazenado ficará protegido. Só quem tem acesso à senha pessoal pode sacar o dinheiro;
- a cotação é a mesma dos Traveler Cheques.


Espero que estas informações sejam úteis e ajudem nas tomadas de decisões. Estabeleça sua estratégia financeira e $uce$$o.

Comentários

Enio disse…
Oi André, ótimo este post de vocês. Pensamos em dar entrada no processo federal em setembro. Mas vou fazer um curso de inglês lá no fim de abril.
Quando aos Traveler Cheques, eu comprei alguns em $CAD da visa. Só que não é muita vantagem não, comprem da AMEX.
Não é vantagem porque são poucas casas de câmbio que não cobram taxa para trocar os TC's visa. Em Toronto é apenas UMA !!!!!! (Vide site http://www.cashmycheques.com/Details.asp?ChequeType=Visa&RegionName=Canada&CountryName=Ontario&CityName=Toronto&CountryID=Cou0000138 ).
Os próximos que comprar serão da AMEX com certeza
Anônimo disse…
Oi André
gostaria que vc colocasse algum post sobre o banco HSBC,,,tem varias pessoas falando sobre isso na lista de yahoo, eu comecei dar uma olhada , mas acabei nao indo ate o final para abrir uma conta, so sei que existe uma taxa que é cobrado no momento da transferencia.
Visa Travel Money - ate onde verifiquei com uma casa de cambio (cotação) , vc pode "carregar" ate
U$20.000,00 tem validade por 3 anos, se nao me engano tem uma "taxa" de US$2,50 cada saque.
abraços
Jung
Magno disse…
Belo post André!
Informações muito úteis com certeza!

Abraços,
Guilherme disse…
Olá André! Sou novo por aqui, e andei "fuçando" na net sobre imigração para o Canadá e encontrei seu blog, que pelo que estou lendo é muito útil. Estive lendo também o do Gean e o do Luís... Por enquanto estou pesquisando minha ida para "as terras do norte", mas pelo que estou vendo e lendo, a viajem tem que ser muito bem planejada.
Um abraço!
Mirela disse…
É, o traveler cheque ainda acho que é a melhor opção!
André disse…
Enio,
Ninguém merece pagar taxa para trocar TC. Valeu pela informação.

Jung,
Farei, então, um post sobre os detalhes de abertura de conta do HSBC. Mas fica mais pra frente, ok? Me avise se tiver urgência.
Obrigado pelas informações do VISA TravelMoney.

Magno,
Torço mesmo que estas infos sejam úteis e ajudem a cada um de nós.
:-)

Guilherme,
Os blogs do Gean e do Luis são realmente fora do comum, com dicas e informações exelentes.
Continue pesquisando. Esse post, por exemplo, é resultado de muita
pesquisa.

Mirela,
O TC é mesmo muito prático e seguro. Mas o que você acha de mesclar as possibilidades? Sugestão: do total exigido pela imigração, levar $500 em
dinheiro para gastos imediatos onde TC não for aceito e o restante em TC.
Acima desse valor, se for o caso, deixe rendendo aqui no Brasil e quando quiser, carregue o Visa TravelMoney para usar no Canadá. Que tal?
Oi André.
Nem me fale de HSBC. Minha gerente de SP é uma anta e desistimos de abrir no HSBC daqui pq são todos uns nós-cegos... Mas parece que vou ter que abrir uma conta aqui...
A propósito fiquei sabendo que o Scotiabank tem uma agência em SP. Apesar de não ser correntista, gosto muito dele.
Nós trouxemos tudo em traveler cheque AMEX, a taxa era menor do que comprar papel moeda e aqui não cobram absolutamente nenhuma taxa para depositar em banco.
Ps. Eu tbm falei um pouco sobre bancos no meu Blog, se quiser dê uma passada lá. Abraço.
Ricardo disse…
Pessoal, descobri o VTM (Visa Travel Money) em 2004. Como vantagem ele é prático, relativamente seguro e a taxa de real para dólar americano é mais baixo no VTM. Desvantagens eu diria que fora do Brasil, na função compras, ele não exige senha, funciona com cartão de crédito o que pode torna um pouco inseguro, pois poucos estabelecimentos verificam a assinatura, como ele só é carregado em dólar americano ele faz o câmbio nas compras ou saques que vc esteja fazendo diferente de dólar americano, dois câmbios, apesar de ser baixo e no saque, compras não, ele te cobra US$2,50, independente do valor sacado. O banco https://www.rendimentovtm.com.br/ pode ficar com uma autorização de crédito sua e a qualquer momento vc pode transferir de uma conta no Brasil para esse cartão. Eles têm um setor que pode dar orientação de como fazer as transferências de dinheiro do Brasil para um Banco no Canadá LEGALMENTE.
Diniz disse…
André,

Conforme tinha falado já abri a minha conta no HSBC de Vancouver, fiz a transferencia de CAD 1500 (valor minimo para transferencia), porém paguei R$ 150,00 pela transferencia.

O unico erro meu foi que pedi para enviar o toll kit para a agencia, com isto todos os cartões da conta, e manuais estão em Vancouver, e pelo que entendi somente o próprio pode retirar o kit.

Mas isto não impede que voce consiga o acesso a conta via internet, já consultei o meu saldo e esta tudo lá menos CAD 6,00.

Vou postar o resultado final do processo lá no blog (http://rio-canada.blogspot.com/).

Abraços,

Diniz
Jane disse…
Oi André,

Parabéns pelo Blog. Gostaria de saber mais informações sobre o HSBC. Estou indo para o Canadá em junho e como vc deu essa dica,vou ver se abro logo essa conta. Mesmo abrindo uma conta antes de sair do Brasil, eu so vou ter direito a cartao de credito la depois de passar algum tempo em solo canadense é isso? Quanto tempo mesmo? bjs
Anônimo disse…
Galera,
abrimos conta no Hsbc premier em SP, com a ideia de ir pra Ottawa com conta pronta. Infelizmente, seguindo o q ja descreveram, o gerente enrolou (ha? ja vao? quando mesmo??) ate q ja estavamos de partida e mal tinhamos desbloqueado os cartoes do Brasil... Enfim, a boa noticia foi q chegando aqui, foi so entrar na agencia do HSBC, mostrar o cartao da conta e imediatamente apareceu uma gerente pra abrir a conta canadense. Meia hora depois ja tinhamos um cartao de debito funcionando, pudemos depositar $$ e foi dado um num de tel pra pegar senha de internet.O cartao de credito foi solicitado na hora, e teoricamente leva 2 sem pra chegar (nao tenho nem ideia de qual sera o limite). Enquanto isso no Brasil, nossos procuradores tem q levar na agencia uma copia autenticada da procuracao pra q o banco libere transferencias pro exterior, etc...(ainda a descobrir - gracas ao gerente acabou nos prejudicando). De qq jeito, acho q a melhor forma de fazer "aporte" de $$ 'e pelos travellers, cuja cotacao 'e mais baixa, e melhor ainda se a compra for feita pela internet. Abracos
Marcos
Anônimo disse…
Muito bom!!! Parabéns, realmente não tinha pensando sobre o histórico de crédito... vou postar um artigo no meu blog http://ideiagelada.wordpress.com e cita-los no referencia!

Boa sorte e abraços,

Alain Perenyi
Orlando disse…
Ola, estou interssado em obter maiores informacoes sobre abertura de conta no Canada pelo HSBC. Como voce comenta, acredito que poucos "gerentes" conhecem a opearção para abertura de conta no Canadá. Se puder dar mais informações eu agradeceria. Pretendo viajar em breve. Obrigado.

Postagens mais visitadas deste blog

Você moraria em uma área de terremotos?

Aparentemente nós vamos (se tudo der certo!). Uma amiga minha, que também está com processo encaminhado e queria ir pra Vancouver, veio conversar comigo no início da semana perguntando se eu vi um documentário no Discovery Channel sobre um mega-terremoto que arrasou a costa oeste das Américas em 1700. Segundo especialistas, outro mega-terremoto desses está por vir, em algum momento entre agora e nos próximos 500 anos. Os mega-terremotos são espaçados de 200 a 800 anos, em média.

Aí eu fui catar na internet tudo sobre terremotos em Vancouver. E me deparei com muita informação, inclusive um departamento do governo canadense que cuida só disso, com monitoramento de todos os tremores que acontecem no país - não é só na costa oeste não, acontece em várias partes do Canadá, inclusive no Quebec.

Parece que tremores acontecem com frequência. A cidade tem melhorado a infra-estrutura de edificações para proteger contra grandes tremores e evitar estragos maiores. As pessoas são orientadas como pro…

35mm por 45mm

Quando comecei a ler as instruções do processo e toda a documentação necessária, fiquei muito intrigada com o tamanho das fotos: 3,5 x 4,5 cm. São necessárias 6 fotos. É isso mesmo, não é o padrão 3x4 que a gente conhece, esse meio centímetro de cada lado faz falta. E a especificação não fica por aí... o tamanho do topo da cabeça ao queixo tem que ter entre 2,5 cm e 3,5 cm. Tá tudo detalhado nesse documento, na página C-1.

Primeiro nós tentamos fazer em casa mesmo. Tiramos fotos digitais e manipulei o tamanho no Photoshop. Mas como meus conhecimentos na ferramenta são apenas para a web, é claro que não deu certo. Eu coloquei exatamente o tamanho pedido na régua do Photoshop e quando imprimiu naquele tamanho que eu pedi, a imagem ficou com uma resolução péssima. O que eu tinha que fazer era criar um arquivo em tamanho bem maior, pra quando imprimisse num tamanho menor, a resolução ficar boa. Mas aí tinha que fazer muitos cálculos e proporções pra saber o tamanho necessário do arquivo...…

Fora do ar por tempo indeterminado

Eu nunca pensei que fosse querer encerrar esse blog. Quem me conhece de outros blogs, sabe que eu adoro escrever blogs. O fato é que não há mais tempo. Agora que engatamos de vez na nossa rotina daqui, não sobra tempo pra blogar direito. Eu já tenho o meu outro blog e lá vou continuar escrevendo, mas não exclusivamente sobre as coisas do Canadá.

Outro fator que nos fez dar um tempo com o blog, pra ser bem sincera com vocês, foi um pouco de chateação com a quantidade de emails que recebemos perguntando sobre o processo, sobre a vida aqui, sobre o mercado de trabalho aqui em determinada área. Tem gente que nem se dá o trabalho de ler os arquivos. Tem gente que escreve perguntando do processo de Quebec. Tem gente que vem estudar aqui e quer que a gente indique acomodação. Tem gente que quer saber se o mercado de trabalho em engenharia química ou biblioteconomia (são exemplos, tá) é bom aqui. Tem gente que pergunta se aqui em Toronto (!!!!!) é legal... Ou seja, totalmente sem noção.

Quem já…