Pular para o conteúdo principal

Sobre a viagem - Jasper

Como disse no post anterior, passamos nossas férias de julho no Canadá. Vou contar um pouquinho da nossa aventura lá... não vou fazer o relato por ordem cronológica, porque não consegui fazer o upload das fotos na ordem, ok?



Itinerário e datas (pra ter uma idéia de como as coisas aconteceram):
4/7 - Saída do Rio
5/7 - Chegada em Vancouver
6/7 - Kelowna
7 a 10/7 - Banff
10 a 13/7 - Calgary
13 a 17/7 - Edmonton
17 a 20/7 - Jasper
20 a 24/7 - Vancouver
25/7 - Volta ao Brasil

Jasper

É uma cidade no meio das Montanhas Rochosas, num parque nacional na província de Alberta. A cidade é minúscula, mas há muito o que fazer, principalmente explorar a natureza.

Ficamos lá três dias apenas. No primeiro dia choveu, mas saímos mesmo assim. Fomos no Maligne Lake e no Jasper Tramway, um bondinho que nos leva ao alto de uma montanha. Faz muito frio lá em cima, com um vento fortíssimo. A Laura nem foi na montanha, ficou na parte fechada mesmo. Depois visitamos alguns lagos da região, muito lindos também.

Maligne Lake
Maligne Lake

Pertinho do céu
Jasper Tramway

No dia seguinte fomos visitar a Columbia Icefield, uma geleira a 100 km de Jasper. Foi um dia inteiro de passeio, porque era um pouco longe. Lá também pegamos bastante frio, óbvio. Eles dizem que a geleira é tão grossa como a altura da Torre Eiffel, de Paris. Dá pra ver a água derretendo no chão, muito legal.

Família buscapé virando picolé
Columbia Icefield

Na volta da geleira, passamos em um canyon e em outra montanha famosa da região. Voltamos por uma estradinha pequena, paralela à principal. No meio da estrada, vimos um urso. Tivemos que dar ré pra vê-lo. Com as janelas todas fechadas, o André se enrolou um pouco pra pegar a câmera e bater a foto, e o urso lá, atravessando a estrada. Conseguimos pegar a traseira dele, já dentro do mato. Foi o único que vimos (sozinho na estrada) na viagem toda. Vimos muitos cervos, cabras e alces também, além dos abundantes esquilos.

No dia seguinte, partimos bem cedo para Vancouver. São aproximadamente 800 km de distância. Eu pensei que não ia dar pra ir direto. Foi muito cansativo, mas conseguimos chegar ainda claro. (também, fica claro até quase 10 da noite no verão!)

Próximo capítulo: Vancouver.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Você moraria em uma área de terremotos?

Aparentemente nós vamos (se tudo der certo!). Uma amiga minha, que também está com processo encaminhado e queria ir pra Vancouver, veio conversar comigo no início da semana perguntando se eu vi um documentário no Discovery Channel sobre um mega-terremoto que arrasou a costa oeste das Américas em 1700. Segundo especialistas, outro mega-terremoto desses está por vir, em algum momento entre agora e nos próximos 500 anos. Os mega-terremotos são espaçados de 200 a 800 anos, em média.

Aí eu fui catar na internet tudo sobre terremotos em Vancouver. E me deparei com muita informação, inclusive um departamento do governo canadense que cuida só disso, com monitoramento de todos os tremores que acontecem no país - não é só na costa oeste não, acontece em várias partes do Canadá, inclusive no Quebec.

Parece que tremores acontecem com frequência. A cidade tem melhorado a infra-estrutura de edificações para proteger contra grandes tremores e evitar estragos maiores. As pessoas são orientadas como pro…

35mm por 45mm

Quando comecei a ler as instruções do processo e toda a documentação necessária, fiquei muito intrigada com o tamanho das fotos: 3,5 x 4,5 cm. São necessárias 6 fotos. É isso mesmo, não é o padrão 3x4 que a gente conhece, esse meio centímetro de cada lado faz falta. E a especificação não fica por aí... o tamanho do topo da cabeça ao queixo tem que ter entre 2,5 cm e 3,5 cm. Tá tudo detalhado nesse documento, na página C-1.

Primeiro nós tentamos fazer em casa mesmo. Tiramos fotos digitais e manipulei o tamanho no Photoshop. Mas como meus conhecimentos na ferramenta são apenas para a web, é claro que não deu certo. Eu coloquei exatamente o tamanho pedido na régua do Photoshop e quando imprimiu naquele tamanho que eu pedi, a imagem ficou com uma resolução péssima. O que eu tinha que fazer era criar um arquivo em tamanho bem maior, pra quando imprimisse num tamanho menor, a resolução ficar boa. Mas aí tinha que fazer muitos cálculos e proporções pra saber o tamanho necessário do arquivo...…

Fora do ar por tempo indeterminado

Eu nunca pensei que fosse querer encerrar esse blog. Quem me conhece de outros blogs, sabe que eu adoro escrever blogs. O fato é que não há mais tempo. Agora que engatamos de vez na nossa rotina daqui, não sobra tempo pra blogar direito. Eu já tenho o meu outro blog e lá vou continuar escrevendo, mas não exclusivamente sobre as coisas do Canadá.

Outro fator que nos fez dar um tempo com o blog, pra ser bem sincera com vocês, foi um pouco de chateação com a quantidade de emails que recebemos perguntando sobre o processo, sobre a vida aqui, sobre o mercado de trabalho aqui em determinada área. Tem gente que nem se dá o trabalho de ler os arquivos. Tem gente que escreve perguntando do processo de Quebec. Tem gente que vem estudar aqui e quer que a gente indique acomodação. Tem gente que quer saber se o mercado de trabalho em engenharia química ou biblioteconomia (são exemplos, tá) é bom aqui. Tem gente que pergunta se aqui em Toronto (!!!!!) é legal... Ou seja, totalmente sem noção.

Quem já…